PortugalVideo - Fórum

Temáticas Várias => Suportes Gravação e Armazenamento Video => Tópico iniciado por: José Costa em 19 / Abr / 2011, 22:35

Título: Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 19 / Abr / 2011, 22:35
Boas.
À umas semanas atrás, um colega trouxe-me um PC.... uns negócios entre nós. Um dos discos rígidos era um modelo com 1 TB de capacidade. Já tinha decidido que o ia aproveitar para fazer um backup de uns dados, com vista a fazer uma alteração num NAS.

A caminho de cá, o colega lembrou-se que se tinha esquecido de copiar alguns dados de um dos discos. Pelo que, uma vez aqui, uma das coisas a fazer foi ligar o PC para proceder à cópia dos dados para uma PEN.

E então algo aconteceu. De repente, logo no inicio do arranque do PC, um barulho veio do seu interior e cheiro a queimado começou a se sentir. E enquanto eu e ele olhávamos para o interior do PC, sem sabermos ainda o que se estava de facto a passar, ele observa umas faíscas junto à alimentação do DVD-ROM. Enquanto tenta ele desligar a ficha do DVD-ROM, desligo eu a da fonte de alimentação.

O DVD-ROM foi desligado, e aparentemente não havia problema na ficha. O que me ocorreu, nesse período de tempo extremamente curto, foi de que algum CD ou DVD estivesse no interior do leitor, e que durante o transporte tenha saído do lugar, dando origem aos ruídos que se ouviu,  e bloqueando o motor da drive, provocando assim as faíscas que se observou junto da alimentação do mesmo.

Uma pequena vistoria feita ao PC, e ligamos novamente o mesmo. Com o leitor de DVD desligado. E tudo correu normalmente. Tudo, excepto...

O disco de 1 TB não foi reconhecido. Mas como o tempo não era muito e a prioridade era copiar uns dados para a PEN, não se prestou muita atenção ao facto. E uns dias se passou.

Quando me virei novamente para o caso, o PC foi novamente ligado. As ligações foram verificadas, os dados da Bios confirmados, mas o disco rígido não era reconhecido. Foi desligado, ligado num outro PC, mas o mesmo continuava sem ser reconhecido. E foi então que verifiquei que o disco estava morto, o motor da drive não funcionava. Não sei se por culpa do motor, se por culpa da electrónica. O facto era um: o disco estava morto. Ponto-final-paragrafo.

Entrei em contacto com o meu colega, que me garantiu que o mesmo funcionava antes de o ter trazido. E sendo assim, só encontrei uma explicação para o facto: aquando o acontecimento com o DVD-ROM, cujas causas ainda são desconhecidas, o disco rígido queimou. Motor, electrónica... não interessa, foi afectado pelo acontecido e pifou.

Bom, por acaso o meu colega tinha feito a cópia dos dados desse disco em casa. Não por uma questão de segurança, mas sim porque eu ía ficar com o disco. Mas se ele não tivesse feito a cópia ou se o estivesse a pensar fazer aqui? Era apenas 1 TB de dados que tinham ido à vida, partindo do principio de que estaria cheio. Se tivermos em conta que muitos dos dados que mantemos nos nossos PCs são dados pessoais e profissionais, 1 TB são muitas fotos, muitos Docs, muitas horas de vídeo. Profissionais ou pessoais.

Histórias como esta não falta pela net. Muitos são os utilizadores deste fórum que numa ou noutra altura já teve problemas com o seus dados. Formas de evitar situações como esta também são do conhecimento de todos. Mas quantos serão os que efectivamente se precavêem a fazem ou têm backups dos seus dados? Decidamente, muito poucos.

Backups é daquelas coisas extremamente fáceis de fazer. È como lavar os dentes todos os dias. Todos sabem que o devem fazer, mas quem é que assim o faz? Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 19 / Abr / 2011, 23:04
boas,

e formas de o fazer,

tenho um colega que tem tudo gravado em dois discos, um dos discos está em Lisboa, outro no Alentejo

outro já me disse, coloca na net, pagas x por mês, é a forma mais segura...
varios teras na net, isso fica quanto?

actualmente tenho tudo ou quase, em DVD e em disco, e muito só em DVD/CD 
o DVD, já me disseram que duram só uns anitos...

mais dicas?


Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 30 / Jun / 2011, 22:01
Mesmo sendo cuidadoso com os backups os discos não duram para sempre.  Já ouvi falar em NAS ou SAN, como sistemas seguros, mas não percebo nada do assunto. Ouvi falar também num suporte em fita que teoricamente dura 30 anos, chama-se LT0, e já vai na versão 5, ou seja há o LT0-1, até o LT0-5. Neste momento preciso urgentemente de fazer backups de material que teoricamente não vai ser usado com frequência, mas de grande importância Que concelho me podem dar para um sistema seguro de backups?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: António Cristo em 01 / Jul / 2011, 00:09
Na minha opinião e dentro do que o mercado oferece, Segurança versus Custo, não sabendo ao certo quantos anos o sistema vai estar no mercado o que me parece aceitável para arquivo é:

PDWU1
Professional Disc Drive Unit

http://pro.sony.com/bbsc/ssr/micro-xdcam/cat-videorecorders/product-PDWU1/ (http://pro.sony.com/bbsc/ssr/micro-xdcam/cat-videorecorders/product-PDWU1/)
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 01 / Jul / 2011, 03:41
Boas.

Citádo: "PDWU1 Professional Disc Drive Unit"

Até poderia ser uma boa opção, não fosse o facto de só dar para XDCAM, não servir para backups de ficheiros, ter um custo por GB elevádo, custo de aquisição elevádo para a função de backups, velocidade de transferência muito baixa (+- 30MB/s), ...

Quem trabalhar com XDCAM, é uma opção, mas só para esses casos.


Citádo: "...os discos não duram para sempre."

Existem estudos que afirmam que um disco rigido na prateleira corre sérios riscos de não funcionar (não ser possivel recuperar os dados), num periodo de 6-18 meses.


Citádo: "...NAS ou SAN, como sistemas seguros"

O que faz com que um NAS ou SAN seja seguro é a forma como o sistema é implantado, e não a tecnologia de armazenamemto em si. Um NAS ou uma SAN pode ser tão seguro (ou inseguro) quanto um disco rigido convencional, segurança essa ditáda pela forma como o sistema é configurado (replicação de dados, nivel RAID, etc.). O objectivo ou destino primorial duma SAN não é o backup de dados, essa é uma função que se destina a um NAS. Devidamente implantado, um NAS pode ser a toda a prova, mesmo com a perda de dois ou mais discos rigidos.


As LTO são uma opção, encaixam-se naquilo que se designa de armazenamento secundário, mas para o utilizador comum tem um custo algo elevado, tanto do leitor/gravador, como das tapes. Sistema seguro, de facto, mas com um custo por GB muito elevado. Se é uma opção de compra a ponderar, depende da quantidade de dados que se dispôe e do uso que se vai dar ao sistema. Boas.


Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 01 / Jul / 2011, 04:03
Obrigado José Costa.

Sem querer chatear mais, é capaz de me explicar como funciona um NAS.  O que se passa é o seguinte: 3 longas metragens antigas foram scnarizadas para 2k. Um processo que custou muito dinheiro, só existe neste momento dois discos com os ficheiros DPX de cada filme. Neste momento sou o responsável por este material e estou cheio de medo por não ter backups fiáveis. Tomei conhecimento do LT0 pela TOBIS, mas eles pedem 1000€ por cada backup. Acho uma loucura de preço (apesar de não ser eu que tenho de pagar). Reparei que uma drive custa por volta dos 2500€. Penso que se existe dinheiro para fazer esses backups na TOBIS, investindo um pouco mais compra-se a drive. Mas fico sem saber se esta é a melhor solução, ou então o NAS, que sinceramente não sei como funciona e se é mais seguro que o LT0. Outra duvida que tenho é a capacidade de armazenamento das fitas, ou seja se tiver um ficheiro maior que a capacidade da fita dá para subdividir o ficheiro em vários bocados?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 01 / Jul / 2011, 04:40
Boas.
Estamos a falar de quantos TB?
Um NAS é uma especie de disco rigido externo, tipo os discos rigidos externos por USB. Um NAS permite ligar vários PCs (qualquer plataforma - Win, MAC, Linux, etc.) e aceder ãos dados como se de um disco rigido convencional se trata-se. Pode ser ainda mais seguro que as LTO, mas depende da forma como é implementado. De maneira geral, as LTO são mais vocacionadas para backups (colocar na prateleira e esquecer), enquanto que um NAS é mais a pensar no compartilhamento dos dados entre vários PCs. Pode ser uma forma segura de backup, mas é mais vocacionado para acessos diários aos dados.

A drive custa algo na casa do 2500-3000 euros, mas o que a Tobis lhe propôe não é a drive, são as tapes com os dados (e o serviço). Uma tape custa cerca de 60 euros e só permite gravar 1.5TB, 3TB comprimidos. Mas os dados de video não são muito comprimiveis, pelo que a taxa de compressão não é 2:1, é inferior.

Dependendo da quantidade de dados, e da utilização futura, pode ser mais viável a compra da drive, de facto. Mas a compra de discos rigidos convencionais também são uma opção a considerar, para o seu caso, tendo o cuidado de ligar os discos e efectuar um scan de tempos a tempos.

As LTO não estão limitadas ao tamanho da capacidade da fita. Se o ficheiro é maior que o espaço disponivel na tape, é só introduzir outra tape. O software informa. Se utilizar uma drive autoloader, o processo é automático. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 01 / Jul / 2011, 04:49
Para já são necessários 6TB que num futuro próximo pode duplicar. Eu sei que a tobis não vende a drive mas sim o serviço com as tapes. E é isso que acho muito caro. E como reparei que o custo da drive é semelhante ao custo do serviço, pensei então faço eu o trabalho. Caramba é só por ficheiros a copiar, 1000€ por 2TB  é absurdo na minha opinião.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 01 / Jul / 2011, 05:03
Boas.
A Tobis é uma empresa. E uma empresa quer ganhar dinheiro. As empresas funcionam assim...  :lol:

Terá de analisar as opçôes disponiveis e optar pela que mais vantagens lhe traz. Mas seja qual fôr a sua opção, lembre-se: não existem sistemas 100% seguros. Até o backup pode falhar. Pelo que backup de backup é algo a considerar. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 01 / Jul / 2011, 05:10
Claro, é o negócio deles. Mas não deixa de ser um serviço demasiado caro dado ao investimento de hardware necessário. Mas se fosse você com os dados que lhe forneci investiria num NAS ou num LT0? E já agora pode indicar-me marcas?

Obrigado por me estar a aturar.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 02 / Jul / 2011, 01:56
Boas.

Se optar pela Tobis, tem o problema da segurança dos 6TB de dados resolvido. O eventual acesso aos dados faz pelos discos, pois nunca os pode apagar, pois se apaga os dados, as LTO deixam de ser backups, para passarem a ser os "originais", e volta tudo ao mesmo. Coloca as tapes na prateleira e esquece o assunto. Daqui a dez anos ainda lá estão à sua espera, pois uma das caracteristicas das drives LTO é a retrocompatibilidade do equipamento futuro para com o passado. Custo total: 1000 euros.

Se optar pela compra de uma drive LTO e as tapes, faz você o trabalho. Mas o custo passa para cerca de 3000 euros (drive e tapes). O acesso aos dados continua a fazer pelos discos rigidos. É uma opção que tenho dificuldade em recomendar (compra da drive LTO), apenas para o backup e a sua utilização actual. Uma drive LTO só faz sentido em productoras ou serviços com um constante avolumar de dados e/ou alteração constante dos mesmos, o que parece não ser o seu caso. Um salto de 1000 para 3000 euros não é uma boa opção, se o equipamento vai ter o mesmo destino que as Tapes: a prateleira.

Um NAS também entendo não ser a melhor opção para o que pretende, pois um NAS, apesar de poder ser um bom sistema para backups, não se destina a funcionar apenas como backup selectivo, que é básicamente o que pretende. Um NAS é uma boa opção, se englobado num workflow de trabalho. Não apenas para backup selectivo. O custo para o seu caso andará na casa dos 1000-1200 euros.

Se fosse eu?
Comprava 3 ou 6 discos de 2 TB cada (pois são os que têm a melhor relação preço/capacidade), fazia um ou dois backups para os discos (3 ou 6 discos) e colocava-os na prateleira. De três em três meses fazia um scan aos mesmos, para evitar a morte prematura dos dados. Custo: 180 ou 360 euros, dependendo se fazia um ou dois backups.

Se não quisesse ter este pequeno inconveniente, então ía pela Tobis. Mas repare: apenas na situação que refere - backups de material que teoricamente não vai ser usado com frequência. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 02:15
Obrigado José Costa

Só uma pequena correção: a Tobis cobra 1000€ por cada filme (± 1.7TB por filme), e convêm fazer agora 3 backups e daqui a uns quatro meses, outros 3 backups.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 02 / Jul / 2011, 02:29
Boas.
Tinha entendido 1000 euros pelos 6TB. Se é como diz, então o serviço cobrado pela Tóbis (cópia dos dados para a fita LTO) não é caro, é um roubo. Uma tape para os dados em questão (1.7 TB) custa perto dos 60 euros.

Citádo: "convêm fazer agora 3 backups e daqui a uns quatro meses, outros 3 backups"

Porquê? Necessidade sua (por alteração dos ficheiros) ou imposição da Tobis? Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 02:53
Vou explicar melhor:

3 longas metragens em 35mm foram digitalizadas para 2K. É um serviço muito caro. Tenho 2 discos para cada filme. Entretanto a Tobis vai fazer o restauro da imagem (tirar riscos do negativo, pontos brancos, etc), mais tarde será feito o grading dos mesmos. Seria bom que existisse backups das fases todas penso eu, pois tudo isto é caríssimo. Aliás penso que isto é bom tema de conversa, pois acho que possivelmente existem softwares que podem fazer o trabalho do restauro com hardware  que possuo (Macpro intel da 1ª geração, um quadcore a 3Ghz com 7Gb de ram), mas a malta do cinema é um tanto ou quanto medrosa e acha que não. Só acreditam que se pode fazer grading num DaVinci, restauro nas máquinas a Tobis, etc. Eu acho que não, mas é difícil convence-los.



Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 03:03
É claro que eu também não me arriscaria a fazer o restauro pois não tenho Know-How
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 02 / Jul / 2011, 03:14
Boas.
Já não estou a perceber.
A Tobis cobra 1000 euros para passar ± 1.7TB (um filme) em disco rigido para a fita LTO, ou cobra 1000 euros pelo restauro de cada filme mais a sua passagem para a fita LTO?

Se eu levar um disco rigido com 1.7 TB de dados à Tobis, eles cobram-me 1000 euros só para passar esses dados para uma Tape LTO? Boas.

Obs. Existe uma versão DaVinci grátis e a correr em Mac, veja no site da BlackMagic.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 03:30
Se o restauro fosse 1000 euros seria barato, penso que cobram por volta dos 5000 euros. É um absurdo. E caro José Costa, eles cobram 1000 euros somente para o backup em LT0 de um filme de 90min. E depois queixam-se que estão em falência. Já lhes disse várias vezes que o mais importante não são as maquinas, mas sim quem as opera. Se eu tiver muito dinheiro não me importo de pagar ao melhor colorista, ou ao melhor restaurador de filmes. Mas pagar 1000€ por uma copia LT0 ou 500€ para uma copia em Betacam Digital  é de loucos. Penso que a Tobis é dos laboratórios mais caros da Europa. Enfim...

E é curioso que um VTR BetaDigital é bem mais caro que uma drive LT0, não sei os preços das cassetes Betacam, mas não devem ser mais baratas que as LT0, mas é mais cara a cópia em LT0. Será que eles cobram tudo à hora, até um copia informática de ficheiros.  É tudo muito bizarro.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 02 / Jul / 2011, 04:11
Boas.
Desculpe lá, mas eu estou com dificuldades em entender.

Se eu levar um disco rigido com 1.7 TB de dados à Tobis, eles cobram-me 1000 euros para passar esses dados, do disco rigido, para uma Tape LTO? Boas.

Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 04:24
exato.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 02 / Jul / 2011, 05:05
Boas.
Não é caro, considero um roubo. Mais vale comprar o equipamento e fazer um "gaijo".

E sendo assim, se é só para esse "projecto" e nas condiçôes que menciona, ainda considero o backup em disco rigido como a melhor opção. A não ser que o objectivo seja preservar no tempo (por uma ou duas dezenas de anos) os ficheiros, sem preocupações, e então a compra da unidade faz mais sentido, visto que pela Tobis fica incomportavel os vários backups.

Tem sempre a hipotese de contactar algumas productoras e saber da possibilidade de efectuarem o backup através dos discos, pois as unidades LTO (assim como as DLT) são presença em algumas productoras maiores. Não sei o nivel de implantação cá em Portugal, mas na Europa e States é habitual encontrar tais unidades no meio audiovisual. Boas.

Obs. Um NAS também é uma opção, se não pretender guardar no tempo os dados e se tiver utilização para si depois o equipamento (o NAS). Cada caso é um caso, e é através da avaliação de todas as variáveis que se pode fazer boas opçôes a nivel de custo/beneficio. Quer manter por 10 ou 20 anos os ficheiros?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 05:34
Pelo menos uma copia ou 2 em LT0 dos filmes já com o restauro e a correção de cor seria bom ter para ser arquivada. Não conheço mais ninguém que faça isso. Aliás eu desconhecia a existência destas coisas até ver a proposta da Tobis. Tenho neste momento um original e um backup por filme. Não sabia é da fragilidade tão grande de um disco, pensava que podia por o disco na prateleira dentro das caixa não lhe mexia mais e estava tudo controlado. Pelos vistos não é bem assim. Se soubesse de alguém que fizesse esse serviço por preços normais faria uma ou duas copia em LTO e pronto, estava o assunto resolvido e não andava com os discos para frente e para trás.

Todo este negocio não é meu, sou contratado para tratar do assunto. Se fossem dados meus faria copias em discos e tentaria não me esquecer de os ligar de 3 em 3 meses porque não tenho dinheiro para estes gastos. Boas

Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 05:47
Mas pelo que vejo nos fabricantes, há umas drives LT0-2 por 700€. Parece que são menos rápidas e com menos capacidade de armazenamento que as mais modernas a LT0-5, mas se calhar até resolve o problema. Existe um outro problema, estas drives são SCSI, e já não tenho slots PCI livres, teria de desligar uma placa qualquer para por a SCSI, mas como isto é para ser feito raramente, até podia ser uma solução. Já agora, sabe quanto custa uma placa dessas?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 02 / Jul / 2011, 10:41
Bom dia,
alguém está a utilizar algum dos modelos Drobo? Para backup e para uso permanente?

Rapidamente:
uma "caixa" que acomoda por exemplo até 5 HDD´s/3,5 Sata I ou II com um sistema "tipo RAID" que lhe chamam "BeyondRAID" mas sem ser necessária configuração ou instalação de software - tipo "plug & play". Podem-se substituir os HDD´s quando estão cheios por outros maiores (pode ser de qq marca e capacidades distintas e a um os dois de cada vez). Avisa em caso de falhas iminentes ou totais, discos quase cheios ou mesmo cheios e estados de manutenção do aparelho para "não mexer". Não se perde info em caso de até dois HDD´s falharem. Liga-se via eSata, FW400/800 e agora tb USB 3.0. Existem modelos com Ethernet. Podem-se substituir discos (até 2 salvo erro) com o Drobo em uso sem afectar trabalho em curso. Metem-se e tiram-se disco pela porta amovível na frente e é só encaixar manualmente.
Já li muito bem, já li muito mal. Vende-se cá e online. Origem USA. Existem inúmeros videos online para quem quiser ver demonstrações. Preço aproximado por cá: 750-800€ vazio (Drobo S).
http://www.drobo.com/

Eu, entre discos internos e externos para back up e uso já vou em 10 com distintas capacidades e começo a estar nervoso com alguma mortalidade deles (nunca me aconteceu) e o facto de alguns estarem parados, com arquivo de longa duração. Video e tudo resto que se faz com computadores.

Cumprimentos.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 02 / Jul / 2011, 11:41
parerce-me que em vez de investir numa coisa carota, o ideal é terem 2 copias, gravadas em sistemas/suportes diferentes, depois cada copia guardada em locais geográficos diferentes, um no Porto outro no Algarve.

Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 02 / Jul / 2011, 12:07
Discos simples parados não protegem de nenhuma forma especial e pifam. Todos pifam resta saber quando e não avisam.
Um sistema Raid, NAS, Drobo, etc; pelo menos previnem qq coisa (não tudo). Mas múltiplas cópias aumenta tb as possibilidades de não perder informação preciosa. Contudo não é muito razoável multiplicar HDD parados, CD, DVD, Bluray, etc. Nem ajuda a localizar coisas sem um sistema de arquivo mt. bem organizado.
Ideais não existem.
Alguém usa Drobo?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 02 / Jul / 2011, 16:32
Ola amigos,
no meu caso, eu utilizo o meu NAS um Thecus N5200PRO com 5 discos de 1TB configurados em Raid 5 http://www.thecus.com/ (http://www.thecus.com/).
Para o pessoal interessado talvez consiga arranjar um bom preço para os interessados em comprar uma caixa destas!
Outra coisa que não perceci bem! Existem empresas que levam 1000 euros para passar os dados para Tape LTO ? Estamos a falar de que tipo de LTO ? LTO2, LTO3,LTO4 ou já as novas LTO5 ?
Na minha opinião mesmo que seja para LTO4, acho um ROUBO!!!
Estou a ficar tentado em entrar no negocio de passar dados para Tape, por metade do preço !
Qualquer divida que possa ajudar no que a backup / Storage diga respeito podem perguntar pois é o meu trabalho, o video é hobby!
Abraços
Sérgio
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 17:42
Ola Sérrgio

Sim, é esse o preço que pedem pelo backup LT0-4 de um filme com 90min em ficheiros DPX a 2K, é mais ou menos 1.8 TB. Como há pelo menos 3 backups que gostaria de fazer, comecei a investigar a compra da drive e da placa SCSI para colocar no computador e faço eu o trabalho.

Eu não domino quais são as melhores soluções de backup, mas como a proposta do LT0-4 veio de um laboratório de cinema, e como é de um filme que eu quero fazer o backup, acredito que deve ser uma boa solução. O preço que eles pedem por esse serviço é que é absurdo.
 
Como és profissional desta área deves conhecer outras boas soluções.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: António Cristo em 02 / Jul / 2011, 18:49
Tenta pedir orçamento aqui, pode ser que seja menos oneroso (não é pedir valor hora, mas sim orçamento para o que pretendes).
www.lightfilm.pt (http://www.lightfilm.pt)
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 02 / Jul / 2011, 19:02
Foi aí que foi feito o Telecinema dos filmes. Boa ideia, pode ser outra hipótese.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 03 / Jul / 2011, 00:00
Ola Edgar,
o que te posso dizer é que na realidade uma drive LTO-4 é cara, ainda para mais se o interface da drive for FC (fibra óptica), mas adiante, em relação ao software de backup não precisas de ter software especifico para passares os tens ficheiros de um disco rígido para a tape, basta teres a drive LTO ou outra qualquer drive e podes utilizar o "tar" do unix / linux, desta forma podes mais tarde em qualquer sistema de base Unix extrair os ficheiros da tape, para um disco rígido.
Deixo aqui um reparo de atenção a quem já tem em tape trabalhos! As tapes devem ser lidas de tempos em tempos estilo de ano em ano, pois podem correr o risco de a tape dar o berro !
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 03 / Jul / 2011, 01:09
O arquivo digital é muito mais frágil do que eu pensava. Mesmo as LT0 precisam de uma vez por ano serem corridas segundo o Sérgio. Parece que não existe um sistema de backups seguro e que não precise de manutenção periódica.

Já me aconselharam copiar os filmes no final do grading para cassetes HDCAM,  a definição original está em 2k e vou perder um pouco de definição ao passar para HD ,mas estas cassetes são muito seguras, segundo me dizem. Obviamente que isto não resolve o backup de ficheiros informáticos, mas para o meu caso particular pode ser uma solução. O problema é que daqui a 20 anos já será difícil encontrar um VTR HDCAM. Mas também acontece isso na informática, imaginemos as disketes por exemplo, já não é fácil encontrar computadores que as tenham para fazer um backup.

Estou confuso e não sei o que fazer.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 03 / Jul / 2011, 01:49
Boas.
Tenho que discordar de algumas coisas:

- Investir numa drive LTO-2 é uma má opção, pois para além da tecnologia estar obsoleta, a capacidade das tapes se limita a 200 GB não comprimidos. A melhor é a LTO-5, com 1.5 TB de capacidade (3 TB comprimidos) e cujos preços das drives não é muito superior às versões mais antigas (pelo menos em relação às LTO-4 e LTO-3).

- Como backup de dados, a melhor opção disponivel hoje em dia são as LTO e afins (DLT, SDLT, AIT, DDS).

- As LTO e afins NÃO precisam de ser lidas uma vez por ano. É aconselhavel rebobinar as tapes de tempos a tempos (como aliás é conveniente nas tapes de video) mas não é obrigatório fazê-lo. E este de tempos a tempos tanto pode ser de ano em ano, como de 5 em 5 anos. Não é obrigatório fazê-lo, e tal não significa que a tape vai "dar o berro" se não fôr feito. Na verdade, as tapes são o meio de armazenamento mais seguro e fiável existente actualmente.

- As drives LTO-2 precisam de um HBA SCSI, cujos preços rondam os 200 euros, mas também as drives LTO-5 precisam de um HBA SAS, que veio substituir as SCSI, e cujos preços rondam também os 200 euros.

- As tapes LTO NÃO precisam de manutenção periódica.

- Os Drobo (para o Luís Filipe Cunha) são uma opção com algumas vantagens, como as que refere, mas também com algumas limitações graves, como seja a disponibilidade de apenas (na maior parte das vezes) de metade da capacidade de armazenamento. Ou seja, tem 10 TB de espaço em disco mas só pode gravar cerca de 5 TB de dados, pois o restante está a ser utilizado pelo sistema na virtualização do armazenamento.

- Segurança e prevenção sim (para a Laura), mas também não é preciso entrar em paranoia.  =;

- Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Mário Rui em 03 / Jul / 2011, 02:16
O arquivo digital é muito mais frágil do que eu pensava. Mesmo as LT0 precisam de uma vez por ano serem corridas segundo o Sérgio. Parece que não existe um sistema de backups seguro e que não precise de manutenção periódica.

Estou confuso e não sei o que fazer.

Bem-vindo ao clube das pessoas que lidam com a  p#ta da realidade. A única coisa certa e segura na vida é a morte. Por que deveriam os backups ser diferentes?

Confuso e não saber o que fazer é sintoma de consciência. Nem todos alcançam esse estádio.

Peço desculpa se este comentário em nada contribui para a resolução prática do problema, mas essa questão coloca-se a todos os que lidam com o digital, apesar de nem todos terem consciência disso.

Nem de propósito, ainda hoje à tarde discuti domesticamente o assunto a propósito de fotografias, por causa de vídeo em fita vs memória digital. Nunca como hoje, tantos tiveram tantas fotografias... até um dia. Eu sou um deles, apesar de fazer backups delas sempre em 2 DVD's e num disco rígido. Por segurança e capricho, estou a passar parte delas a papel. Mas quem pode garantir a infalibilidade de tal desiderato?! O papel não avaria mas pode arder ou ser roubado. É a vida!
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 03 / Jul / 2011, 02:39
Claro que não existem backups infalíveis, nem em papel. Mas o digital é muito frágil. Por exemplo as cinematecas estão a fazer copias dos filmes em película e não em digital. Está provado que se a película estiver bem guardada dura mais de 100 anos.

Mas estou inclinado para o LTO. Alguém conhece quem faça este serviço por um preço razoável?
Senão terei de comprar a Drive e a placa para por num MacPro. Podem me aconselhar algum modelo e quem vende em Portugal?

Um obrigado adiantado
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Mike em 03 / Jul / 2011, 02:51
Essa é que é essa. Apesar de todos os desenvolvimentos tecnológicos, acaba-se por sentir mais segurança nos "formatos" tradicionais e "antigos" (papel e fita). Na vida há coisas do caraças.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Mário Rui em 03 / Jul / 2011, 02:53
Boa Mike. Nem mais!
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: rui ressurreição em 03 / Jul / 2011, 10:11
não sei se este link te poderá ajudar, mas aqui tens uma quantidade enorme de soluções de armazenamento.boas....

http://store.apple.com/pt/browse/home/shop_mac/mac_accessories/storage?mco=MjIzODQ3NTQ
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 03 / Jul / 2011, 12:34
Boas amigo José Costa,
não me parece que aqui alguém tenha falado em passar dados para LTO-2, até porque nos dias de hoje seria um disparate ( a menos que o preço fosse muito bom ).
Em relação a preços de LOT4 ou LTO5, não faço a menor ideia, sei que uma drive LTO4 ou 5 para colocar num robot SL8500, custa muito dinheiro, bem mais do que o senhor falou ai, adiante!
Em relação ao que falou dos NAS (Drobo. Thecus, Qnap), não me parece estar muito correcto, quando diz "Ou seja, tem 10 TB de espaço em disco mas só pode gravar cerca de 5 TB de dados,...." eu tenho vários equipamentos NAS configurados com Raid5 em que num tenho 5 discos de 1TB onde utilizo 4TB de espaço útil, pois o outro 1TB é para a paridade do raid! Tenho outro onde posso colocar 7 discos de 3TB onde vou ficar com 18TB de espaço útil, pois os outros 3 TB são para a paridade do Raid!
Gostava só de esclarecer o facto de eu ter utilizado a expressão "ler a tape de ano a ano" que basicamente será igual ao seu "rebobinar a tape".
Para terminar vou dar lhe um caso real referente ao facto de ter dados em tape, guardadas num cofre a prova de fogo, numa sala onde o ambiente (temperatura e humidade) são controlados, e ao fim de 2 anos precisar de utilizar uma dessas tapes para fazer um restore, e receber a msg de "media read error", a informação que tivemos do fabricante na altura seria que as mesma fossem "lidas / rebobinadas" uma vez por ano!
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 03 / Jul / 2011, 19:41
Pois eu ainda ontem adicionei mais um HDD de 3TB ao meu Mac Pro, infelizmente para uso regular e não tanto para backups. Tenho todos os meus discos externos de backup cheios (vários terabytes) e a tendência é ir sempre aumentando, em especial com trabalho video e fotográfico/outras imagens. Mantendo a coisa a um nível não incomportável, para um profissional liberal (o LTO parece-me demasiado caro, contudo mt. defendido por muitos profissionais do video e da edição como o Larry Jordan); sugerem alguma marca modelo de NAS ou algum tipo de RAID externo para além do Drobo? Dentro dos valores do Drobo?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 03 / Jul / 2011, 20:26
Boas.

Questão (citádo por Sergio Guedes): "não me parece que aqui alguém tenha falado em passar dados para LTO-2"

Resposta (citádo por Edgar Feldman): "Mas pelo que vejo nos fabricantes, há umas drives LT0-2 por 700€.... mas se calhar até resolve o problema."


Questão (citádo por Sergio Guedes): "...uma drive LTO4 ou 5 para colocar num robot SL8500, custa muito dinheiro, bem mais do que o senhor falou ai"

Resposta (citádo por mim): "As drives LTO-2 precisam de um HBA SCSI, cujos preços rondam os 200 euros, mas também as drives LTO-5 precisam de um HBA SAS"

Obs. Os 200 euros que são referidos acima são apenas para o HBA, seja SCSI ou SAS. Uma drive LTO-4 ou LTO-5 custa cerca de 2500-3000 euros


Questão (citádo por Sergio Guedes): "Em relação ao que falou dos NAS (Drobo. Thecus, Qnap), não me parece estar muito correcto"

Resposta (citádo por mim): "Os Drobo (para o Luís Filipe Cunha) são uma opção com algumas vantagens..."

Obs. O comentário é referente ãos Drobo, unicamente, não ãos NAS em geral. Para confirmar os dados referentes aõs Drobo, basta consultar a página da Drobo para confirmar o que afirmo.


Questão (citádo por Sergio Guedes): "...ao fim de 2 anos precisar de utilizar uma dessas tapes para fazer um restore, e receber a msg de "media read error""

Resposta: Nenhum equipamento é infalivel. A Tape pode ser comprada hoje e amanhã estar com problemas. Mas uma coisa são casos isolados, outra totalmente diferente é a generalidade das vezes. E no geral, uma Tape é o meio de armazenamento mais fiável e seguro que actualmente existe, mas não é infalivel. A informação do fabricante não deixa de estar correcta, uma acção que se designa por prevenção, mas não significa haver obrigatoriedade, nem que se tal acção não fôr efectuáda significa a avaria da Tape.


Questão (citádo por Edgar Feldman): "as cinematecas estão a fazer copias dos filmes em película e não em digital. Está provado que se a película estiver bem guardada dura mais de 100 anos."

Resposta: Não tenho a certeza da razão das copias ser pela questão da segurança, acredito ser mais pela questão do preço, facilidade de armazenamento e de exibição. A nivel de segurança, existem gravaçôes que datam desde as primeiras experiências em fita. Tudo depende dos cuidados de manutenção e do método de arquivo. E tal se aplica à pelicula como à fita, ou a outro suporte.


Questão (citádo por Luís Filipe Cunha): "para um profissional liberal (o LTO parece-me demasiado caro)"

Resposta: Efectivamente assim é, para quem se movimenta na sua àrea profissional. Mas não é o caso do Edgar Feldman, para a situação que ele refere, em que as Tapes LTO fazem todo o sentido.


Questão (citádo por Luís Filipe Cunha): "sugerem alguma marca modelo de NAS ou algum tipo de RAID externo para além do Drobo? Dentro dos valores do Drobo?"

Resposta: RAID 6

Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 03 / Jul / 2011, 20:45
Olá Luís Filipe Cunha,
o armazenamento em tape LTO, e considerado fiável, o problema é o preço da unidade de backup que como é muito cara faz com que seja caro passar para tape os dados ( mas os 1000 euros, ai falados são um roubo)!
Pessoalmente e a meu ver, 400 a 500 euros seria um valor justo para passar os dados para uma cassete LTO-4.
Em relação a sua pergunta de NAS, se tivermos a falar em soluções medias para mim existem 2 fabricantes de que gosto muito e com muito boas referencias, a Thecus e a Qnap, muito semelhantes em todas as funcionalidades, vários tipos de raid, vários raid gruops, etc, etc sendo o Thecus substancialmente mais barato que o Qnap.
Caso necessite de ajuda nesta matéria terei todo o prazer em ajudar !
Cumprimentos
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 03 / Jul / 2011, 23:10
Boas.
Ou então pode fazer o próprio NAS, recorrendo ao software Open Source FreeNas. Pelo custo dos discos rigidos e utilizando algum PC encostado, tem um NAS com caracteristicas iguais ou superiores aos NAS comerciais. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 04 / Jul / 2011, 01:38
Uma pergunta muito concreta:

Para instalar uma drive LT0-5 no MacPro é só preciso comprar a drive e placa controladora, e estou pronto a trabalhar (obviamente com os drivers instalados)?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 04 / Jul / 2011, 10:30
Penso que o MacPro tenha os comandos mt, tar, etc!
A partir do momento em que a drive de backup é vista pelo sistema operativo, sim esta pronta a trabalhar, depois é só dar os comandos!
A minha questão é saber, uma vez que Apple é muito selectiva a nível de hardware, se existem drivers do HBA que for comprar, para o sistema operativo da Apple.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 04 / Jul / 2011, 13:21
Portanto não existe um software para facilitar as copias como por exemplo o Toast para o MAC ou o Nero para o PC? É tudo feito por linha de comandos? As fitas tem alguma formatação como os discos? Se sim em que sistema, OSX, LINUX, ou WINDOWS?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 04 / Jul / 2011, 14:47
Edgar,
a questão não é essa!
A questão é você copiar os dados para tape, sem recurso a algum software de backup, para que você não tenha que estar "refém", desse software no futuro! Não sei se me faço entender !
No entanto se você fizer um tar para o dispositivo de backup, essa informação a partida será sempre liga numa maquina de base unix.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 04 / Jul / 2011, 15:02
Sérgio

Percebo o que me diz se o ficheiro copiado estiver comprimido ou se o ficheiro tem um tamanho maior que a capacidade da tape, e é o software usado nesse momento que faz esse trabalho de compressão e divisão do ficheiro. Mas se nada disso existir, o que fica guardado não são somente dados que podem ser acedidos sem software nenhum desde que o sistema operativo reconheça a drive?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 04 / Jul / 2011, 18:37
Boas.
Uma drive LTO-5 poderá ser utilizada num MAC, terá apenas de verificar a disponibilidade de um bus PCI-e no seu MAC (PCI não dá) e a existência de drivers do modelo LTO para a versão do seu software Mac OS.

Relativamente ao software de backup, tem duas opçôes:

- Utiliza software proprietario, que é de longe o que mais caracteristicas fornece, mas que tem como desvantagens o custo do software e o facto de o obrigar a utilizar sempre esse software para recuperar posteriormente os dados, não podendo - normalmente - utilizar outro para o mesmo efeito. Como o Sergio Guedes refere e muito bem, você fica refem do software.

- Utilizar o próprio SO. O Win2000, Win XP e o Linux têm suporte a backups em fita. No caso do MAC, desconheço se tal é possivel. A flexibilidade (por SO) não é tão grande, mas permite executar o que se pretende: backup. Mas o Mac OS tem de ter suporte a backup em fita.

Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 04 / Jul / 2011, 18:56
Recebi a seguinte proposta de um outro fornecedor:

O valor para o Backup em LTO, é de 175 euros por cada 800 Gigas (cassete LTO incluida).

Parece-me mais normal apesar de não ser barato.

Quanto a utilização da drive pelo o que consegui entender é que ela não abre como se fosse um disco rigido. Ou seja, eu não consigo ver todos os ficheiros da fita numa janela do computador. 

Quando gravamos um DVD seja com um programa dedicado ou não, posteriormente consigo o abrir em qualquer computador. Pelos vistos no LT0 não é assim. Estou certo?
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 04 / Jul / 2011, 19:04
Edgar,
você não necessita propriamente de ter um software de backup instalado para passar para tape os seus ficheiros. (isto partindo do principio que o Mac OS tem os binários de mt e tar) .
A única vantagem que um software de backup tem, é que lhe permite automatizar backup para tape, tipo fazer backup do sistema operativo do seu computador, fazer backup de algumas directorias, pode dizer a que dias esses backups vão ser feitos, dependendo do software pode configurar também períodos de retenção desses backups, etc, etc, e como é óbvio, tem uns menus todos bonitinhos!
Mas se você me dizer que tem por exemplo 1 ficheiro que pretende colocar em tape, (caso o Mac Os suporte esses comandos), você pode fazer somente assim:
tar cvf /dev/rmt/0cbn nome_do_sei_ficheiro, e dá Enter!
Poderá ainda ter que dar mais um parâmetro para não rebobinar a tape, mas é so isso ! Quando um dia pretender pode fazer o inverso !


Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 04 / Jul / 2011, 19:15
Edgar,
em relação aos 175 euros, não me parece caro tendo em conta os 40 a 50 € a tape, depois tem que ver que existe o valor da unidade de backup para amortizar, certo !
Em relação a sua outra questão, desde que tenha uma drive de backup e os dados sejam gravados com um simples comando tar pode sempre ver os ficheiro que tem gravados,  utilizando para isso o comando "tar" .
Espero ter ajudado.
 
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 04 / Jul / 2011, 19:19
Ok

Encontrei um artigo de 2009, que explica uma solução para o mac, excetuando ele propor uma drive LT04, é esclarecedor: http://www.studiodaily.com/main/searchlist/LTO4-Tape-Archiving-on-the-Mac_11294.html
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 04 / Jul / 2011, 20:12
Boas.
Citádo por Edgar Feldman: "O valor para o Backup em LTO, é de 175 euros por cada 800 Gigas (cassete LTO incluida)."

Provavelmente porque o backup é em tapes LTO-4, que têm a capacidade de 800 GB. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 04 / Jul / 2011, 22:06
Têm sido uma boa discussão ,-) Útil.
Mais alguma info fresquinha, desta vez mais focada no uso do Thunderbolt, para Apple:
http://www.macworld.com/article/160819/2011/06/pegasusr6thunderbolt.html#lsrc.nl_mwweek_h_cbstories
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 02:11
Nas minhas pesquisas sobre o LTO descobri que as novas LT0-5 já não tem o problema de ficarmos reféns do software, caso façamos backups com um programa dedicado em vez de ser pela linha de comandos. Tudo parece ser drag and drop. Vi esta informação nesta pagina da HP: http://h71028.www7.hp.com/enterprise/us/en/solutions/storage-linear-tape-file-system.html
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 02:37
Descobri que a HP tem um outro sistema de backups em fita o "RDX", consideravelmente mais barato que o LTO e que funciona por USB2. O unico senão para mim é que funciona no windows ou no linux, mas penso que posso instalar o linux no mac também, tal como o windows. Eis o link: http://h71028.www7.hp.com/enterprise/us/en/solutions/storage-linear-tape-file-system.html
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 05 / Jul / 2011, 03:06
Boas.
Aconselho-o a ler com mais atenção a informação referente ão LTFS, pois você está a formar uma ideia errada sobre o mesmo. O sistema não se aplica a todas as drives e não é compativel com todos os HBAs. Cautelas e caldos de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

E lembre-se que se procura uma forma de backup segura e fiável, a tape de nada lhe serve se no futuro não existir quem tenha hardware para a ler. As LTO são um "standard", as RDX não.

Já agora, se alternativas em tape procura, sabia que as miniDV e derivadas (DV, DVCAM) também podem ser utilizadas como backup? Que pode gravar dados numa tape miniDV, como se de uma tape LTO se tratá-se? Mas é claro, têm menos capacidade de armazenamento e uma transferência de dados mais baixa. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 03:17
boas
Pois, é preciso cuidado. Mas estas RDX são tentadoras, mas o não ser standard mete algum medo. Mas de facto parecem fáceis de utilizar e as drives são bem mais baratas. Portanto é arriscado investir nas Drives RDX, mas em compensação ela custam mais ou menos 300 euros, dá que pensar. E ainda outra questão se coloca:  serão tão fiáveis como as LTO?

Sim eu já sabia da história dos DV data. Parece que uma cassete de 60min só dá para 12 gigas, que de facto é pouco.

Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 05 / Jul / 2011, 03:23
Boas.
55 GB numa tape 184 DVCAM. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 03:27
Parece que afinal as RDX são discos e não fitas
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 03:58
Andei a ler sobre as RDX. Parece que também tem uma duração de ±30 anos. Mas enquanto a drive é bem mais barata, já as tape LTO são 4 vezes mais baratas. Mas há quem afirme que é o futuro dos backups, pois é mais fácil recuperar os dados num discos que numa fita e mais fácil de usar, pois funciona como um disco normal. Estas RDX lembram-me as ZIP's.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 05 / Jul / 2011, 14:20
Caro Edgar, é disto que falas?
http://www.rdxstorage.com/
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 05 / Jul / 2011, 14:28
Exacto, é isso. Reparei que pus um link errado na minha mensagem sobre o RDX. Peço desculpas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 05 / Jul / 2011, 16:24
Na minha opinião a "fita" ainda é o mais fiável!
Hoje em dia já existem muitas soluções de backup to disk ou disk staging, algumas já com a opção de de-duplicação incluída, mas poucas são as empresas que deixam os dados no disco, muitas vezes fazem primeiro backup para disco, e depois não passam os dados para tape!
Cumprimentos
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 06 / Jul / 2011, 12:09
Aqui neste videos meio amalucados a drive está ligada a Mac e a funcionar perfeitamente:
http://www.youtube.com/user/RDXStorage
Quer isto dizer que funciona em Windows, Mac OS e Linux? Será interessante.
É que as alternativas são escassas e conhecidas.
Ou bem mais caras como o LTO ou bem menos fiáveis como os HDD ou discos (DVD, BR, CD) gravados.
Será ,-) que se pode montar uma destas drives de leitura RDX na segunda unidade óptica, tantas vezes vazia, com ligação eSATA? Era bem prático.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 06 / Jul / 2011, 14:00
Se aquilo que aparece no vídeo é verdade, é incrível. Mas eu já li que a partir de 6TB é mais barato o LTO, pois as fitas custam por volta dos 60 euros enquanto os discos RDX custam por volta dos 25O euros. Ou seja, o investimento inicial é maior no LTO, pois a drive é mais cara e temos comprar também uma placa SCSI. Mas se quantidade de backups for muita acaba por compensar o LTO. O RDX tem a vantagem da facilidade de utilização por não ser preciso utilizar as linhas de comando, ao contrário dos LT0.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 06 / Jul / 2011, 15:25
Boas.
Com ligação SATA e USB sei que existem drives RDX.
As drives LTO-5 já não utilizam HBAs SCSI, mas sim SAS. Pelo menos, não tenho conhecimento de nenhuma SCSI.
No meu ponto de vista, as drives LTO não são destinadas ao mercados das reportagens BBC (Bodas, Batizados e Casamentos), pelos custos envolvidos e relação custo/beneficio. Melhor dizendo, são destinadas a todos quantos queiram comprar e se preocupam com a segurança dos seus dados, mas para a área das reportagens BBC, é dificil aconselhar tal sistema. E as drives RDX também.

Luís Filipe Cunha, o que procura? Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 06 / Jul / 2011, 15:57
Boa tarde,
procuro o ideal ,-) (a utopia da segurança).
Procuro uma forma de ir guardando os terabytes de filmes, ficheiros e imagens de proveniência variada, em formato digital que produzo todos os dias. Uma forma segura qb (mais segura do que outros formatos de uso diário já referidos) e "comprável" para um profissional liberal (designer, artista visual, ilustrador, fotógrafo, fazedor de filmes e utilizador de ficheiros de som tb).
Algo que CD, DVD, BR, ou HDD não faz.
Mesmo a fita magnética um dia será ultrapassada e é bastante antiga. Virtude do analógico? Talvez.

Hoje em dia, no meu "habitat profissional" tudo se mede em GB que depressa se tornam em TB. Como tb já referi, os meus discos externos e internos multiplicam-se e agonia-me não ter um formato de backup mais permanente, estável e confiável para tudo isto que continuamente produzo.

Não se trata aqui de discutir, boas ou más práticas de backup regular; essas, as boas, pratico-as já há muitos anos e felizmente nunca fiquei sem um HDD, MAS, já perdi mts. ficheiros do início dos anos 90 por exemplo pq os suportes eram maus, os protocolos de interface mudaram radicalmente e o próprio software (algum) morreu. Ficam as provas analógicas dessas coisas; uma das virtudes do offset e outras cópias "reais".

Aqui para nós, faz-me uma certa impressão (e não é offset ,-) a excessiva virtualização da vida... uma explosão solar mais forte e lá se vão as clouds todas que se pensam eternas, etéreas e omnipresentes. Mas isso é outra guerra (de clones).

Desde que as capas impressas do vinil passaram para o ridículo formato das "jewel box" dos cd´s que me tornei desconfiado ,-) Hoje em dia é o festival do virtual e isso preocupa-me.

Bom; que backups usam ou pensam usar, antes de um disco morto a sério, nos vossos afazeres profissionais e familiares tb; ou querem perdem as fotos do filhote? Eu não!

Obrigado pela ajuda.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: AC em 06 / Jul / 2011, 16:28
No meu ponto de vista, as drives LTO não são destinadas ao mercados das reportagens BBC (Bodas, Batizados e Casamentos), pelos custos envolvidos e relação custo/beneficio.

Tenho seguido este topico com particular interesse, não por questões de utilidade pessoal, mas pelas questões que tem levantado. Pelo que à primeira vista me parece, quem tem participado neste tópco até é pessoal que não se movimenta na área dos chamados BBC, e muito me agrada tê-los par cá tambem.

No inicio deste tópico estava a questão dos preços "elevados" praticados pela Tobis para fazer backup's para tapes LTO.
Tudo é relativo, a Tobis é um empresa que maioritáriamente se movimenta na área da Industria do Cinena, Publicidade e Broadcast, um mercado High End, onde normalmente os orçamentos diponivies têm bastantes algarismos, provavelmente o preço praticado está adaptado a esse contexto.

Continuação de boas escritas, neste excelente tópico.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 06 / Jul / 2011, 18:38
Também já fiz casamentos, aliás comecei assim, mais tarde é que surgiram outras coisas, e acabei por ser chamado a montar uma longa-metragem do Paulo Rocha, o velho realizador que fez os Verde Anos no principio dos anos 60, é nesse filme que pela primeira vez se ouve a guitarra do Carlos Paredes.

Por me movimentar nesta área é que conheço a Tobis e a LightFilmes que cobram muito caro. Mas a Tobis está louca nos preços de tudo o que sejam transcrições ou copias. Para teres uma ideia, eles cobram 500 euros para uma passagem para BetacamDigital de um filme de 90minutos, só um otário, (pelos vistos há muitos) e que aceita tal coisa.

Mas voltando aos casamentos,  acho que alguém que tenha um grande arquivo de casamentos durante vários anos, tem nas mãos um material fantástico para montar um documentário. Se houver imagens de casamentos ricos e mais pobres durante um período de a 10 a 20 anos pode fazer um retrato do país.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 06 / Jul / 2011, 18:53
Boas.
Citádo por A Caneira: "quem tem participado neste tópco até é pessoal que não se movimenta na área dos chamados BBC"

Como já anteriormente mencionei, para a situação e caso especifico do Edgar Feldman, as tapes LTO são a melhor opção a nivel de segurança e fiabilidade, para não disser que são a única escolha, se o que ele procura é um arquivo a longo prazo. Se fôr para um prazo de um ou dois anos, e sem grandes quantidades de dados a proteger, os discos rigidos são uma opção a ponderar, desde que se tenha o devido cuidado a  nivel de "manutenção". Não é o mais aconselhável, mas são uma opção barata.

Como referi lá atrás, a Tobis é uma empresa, e como qualquer empresa, procura o lucro. O investimento no equipamento necessário para efectuar backups em LTO é relativamente elevado, pelo que os orçamentos têm que refletir esse custo, com vista a amortizar o mesmo. Tudo é relativo, de facto, e é um facto que backups em tapes LTO são destinados ao mercado dos números altos, mas a relatividade não faz com que se deixe de considerar alto o custo do serviço, se se tiver em atenção o custo do equipamento e o processo relativamente simples do mesmo, a tal ponto que, feitas bem as contas, a compra do equipamento acaba por se mostrar bem mais interessante para uma situação especifica, como a do Edgar Feldman, mesmo que depois o mesmo (o equipamento) fique encostado a um canto.

A razão de ter mencionado que para a área das reportagens BBC as tapes LTO não são uma boa opção de backup, por culpa do nivel da relação custo/beneficio, prende-se com o facto de o Luís Filipe Cunha ter "entrado na conversa" (e é muito bem vindo à mesma), andar a se informar sobre opçôes de backup, e tanto quanto sei, ele também se movimenta na área das reportagens. Se estou enganado, foi lapso meu.

De qualquer das formas, não existem soluçôes infaliveis. Em todas existem uma margem de risco, e quanto menor é o risco, maior o custo envolvido. O segredo está em encontrar a melhor relação custo/beneficio das soluçôes existentes, para aquilo que se pretende, sabendo-se desde já que qualquer uma das soluçôes é de um custo superior a um convencional disco rigido. Mas também é o disco rigido o que maior risco de perda de dados oferece.

Da minha parte, que me movimento na área das reportagens BBC, Broadcasting e formação, utilizo um NAS e uma SAN, que me dão a necessária segurança contra a falha de vários discos rigidos, por um custo que considero perfeitamente aceitável para o comum dos mortais (ou profissionais liberais), tanto mais que os discos rigidos estão muito baratos. O sistema foi construido por mim, permitindo-me fugir ãos custos de um NAS ou SAN comercial, custos esses que considero altos. Um NAS - que é a tecnologia de armazenamento que eu considero a melhor opção para a generalidade dos casos - com um adequado nivel RAID de proteção, e possibilidades de expansão de armazenamento, acaba por ter custos um pouco superiores a um convencional disco rigido (HD), mas traz a paz de espirito no que a segurança diz respeito, sabendo-se que pela avaria de um ou dois HD não se vai perder os dados. Como o sistema foi construido por mim, e sei o custo dos componentes envolvidos, é que considero alto o preço dos NAS comerciais, para as necessidades que eu necessito. Novamente a relatividade do assunto "custo".

Para backups de coisas pequenas (softwares ou alguns trabalhos), utilizo DVDs. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 06 / Jul / 2011, 20:01
Já expliquei o que faço em traços gerais.
A minha ligação (salvo coisas muito esporádicas) ao video é tão recente quanto as DSLR com video. É uma ligação puramente artística, não comercial.
Nem profissional no sentido em que não vivo disto e estou a aprender o oficio de fazer filmes apenas desde fins da década passada. Talvez um dia se torne um produto vendável, num ambiente de galeria ou museu enquanto obra de arte. É nesse sentido que caminho.

O vosso termo "BBC" só o ouvi pela primeira vez esta tarde ,-) Tenho contudo um amigo da vossa área.
Nesta área sou de facto caloiro.

Tb o facto de não fazer trabalho comercial com video em qq um dos moldes que já referiram, não significa pouco material gerado, até pq a actividade é regular. Dezenas de "reportagens base" HD, centenas de filmes resultantes de edição NLE, muitos GB de rendering, muita fotografia RAW, TIFF e JPG, digitalizações de imagens e objectos, muitos ficheiros audio (trabalho com amigos compositores e os ficheiros WAV ou outros de qualidade tb são pesados), muitas exportações para a web, projecção, etc. Isto no "departamento" filmes. Falta depois fotografia pura e dura, ilustração analógica+digital, o backup de trabalho de design, os projectos familiares e tudo o resto que é hoje a nossa vida digital.
Passados 2-3 anos são terabytes e não pára.

Desculpem se já vai longo o discurso que pode não ter grande interesse...

O livros, ganham pó, fica amarelos, mas vão estando lá nas estantes. Salvo um sismo, incêndio ou outro evento extraordinário, habituamo-nos a tê-los uma vida por perto; até envelhecem tb o que pode ter graça. A vida digital, está sempre "fresquinha" mas tem o péssimo hábito de desaparecer de um segundo para o outro.

A indústria tem evoluído grandemente e permite gerar muito e com qualidade mas atrasou-se se calhar na preservação dos resultados. Somos milhões a gerar terabytes. Onde guardar pelo menos parte disto de forma permanente?

Por isso me meti nesta conversa e já aprendi  ,-) qq coisa. Espero ajudar outros tb.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Edgar Feldman em 06 / Jul / 2011, 20:36
Boas

Penso que também no cinema se deve começar a pensar de outra maneira, e as pessoas não terem a mania que são os aristocratas do audiovisual. Há muitos anos que sofro na pele por pensar desta forma, ainda por cima num país como Portugal, e não me calar. E os problemas não são somente pelo uso do equipamento, por acharem, por exemplo que só no DaVinci ou numa plataforma semelhante é que se pode fazer correção de cor. As pessoas do cinema e também alguns da televisão olham do alto para quem faz casamentos. São uns imbecis e não sabem olhar para uma imagem. Estou obviamente a generalizar, nem toda a gente é assim.

Acredito sinceramente numa afirmação que o Copolla fez há  trinta anos quando disse que um dia apareceria uma miúda de 7 anos que iria fazer um grande filme. O talento não escolhe profissões, ou existe ou não existe. E gosto do vídeo por que permitiu que toda a gente pudesse filmar, eu estou-me nas tintas para a conversa da definição da película versus video. Como também irrita-me esta obsessão por cada vez termos mais definição, já há câmaras de 6 ou 8k penso eu. São boas para filmar os pontos negros de uma pessoa...

É por isso, José Costa que não deves ver mais ninguém do cinema por estes chat's dos BBC's, mas aqui consigo informação valiosíssima. Foi aqui nesta conversa sobre os backups que tirei a informação para já ter dado uma catanada aos gajos da Tobis. E não sou eu que pago, estou contratado somente para acabar a montagem de um filme. Essa malta não me pode ver à frente, montei o Rio do Ouro do Paulo Rocha, filmado em 35mm no adobe premiere 4.2, não imaginas o que andavam a dizer, que eu era louco, que só podia ser no Avid, (aos preços da Tobis), porque era o único programa que montava a 24fps, e eu a montar a 25fps, o que ia acontecer é que iam cortar mal o negativo porque a Edl estaria errada (para quem não perceba bem estas coisas da película, o que se faz é montar em vídeo a partir de um tele-cinema em que os timecodes da película e do vidro coincidam)e depois entregaria uma lista errada ao laboratório, que ia ser o desastre (Quando se corta mal o negativo é a destruição do master). O filme esteve num Laboratório em Espanha e tudo correu sem dramas e o filme até foi ao festival de Cannes. Claro que quem alugava estúdios de montagem a preços loucos não me achavam graça. Sei que hoje posso montar um filme digital  no Final Cut, e corrigir a cor no Color e depois é só fazer o master. O Color não é tão rápido como o DaVinci mas sei que é possível chegar aos mesmos resultados. Se todos fossem mais humildes e curiosos pelo menos poupariam umas massas nos backups LTO, e não comeriam sem pensar os ditos backups. Foi aqui que percebi o que são os LTO. Boas
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 06 / Jul / 2011, 20:47
"Mas voltando aos casamentos,  acho que alguém que tenha um grande arquivo de casamentos durante vários anos, tem nas mãos um material fantástico para montar um documentário. Se houver imagens de casamentos ricos e mais pobres durante um período de a 10 a 20 anos pode fazer um retrato do país."

Isto é completamente verdade. ,-)
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 06 / Jul / 2011, 20:49
E já agora "para benefício de quem nos segue" como diz o Mário Crespo; alguém do Forum Apple partilhou isto sobre RDX:
"I'm not using RDX on a Mac, but I do have one client I'm using RDX for a Windows server.  While RDX is somewhat cost effective over LTO/Ultrium, IMHO it probably wouldnt' be the best for Time Machine.  Time Machine expects the previous backup to be online and if you switch cartridges, TM would have to create a new backup from scratch.  Then if you switch back the cartridges, your TM bundles are out of sync.  I'm not saying it's not possible, but that this is not the "normal" way TM works.  So you need to understand what you need to do if you were planning to switch cartridges.  (If you weren't planning to switch cartridges, then a "normal" external or internal hard drive is more cost effective than RDX.)
 
RDX cartridges are basically 2.5" SATA hard drives.  The RDX "drive" is, for the most part, just a SATA to USB converter.  (Or SATA to eSATA or whatever interface you get.)  On the PC the advantage is that you don't have to "safely remove hardware" and you don't lose the drive letter.  On the Mac, a "normal" external hard drive is almost as convinient as RDX, since there's no drive letter to worry about.  The RDX's advantage on the Mac would be not having to plug/unplug a USB cable on the external units.  I suppose you could get an internal eSATA RDX to put into a Mac.  I don't know of anyone doing that.
 
I did use my client's USB RDX drive on his Macbook, just to see what we could do with it.  While it worked, we didn't do extensive testing so I can't comment on long term satisfaction with OSX.  But so far it's been reliable with Windows for almost two years.  (Windows Server 2008 with Backup Exec 2010.)  However since RDX is basically just a hard drive, I've gotten the client to realize that in a year or two, we'll probably have to start replacing cartridges, assuming his data size doesn't grow beyond the RDX capacity.  This is based on the assumption that the RDX cartridges would have similar longevity to laptop hard drives, which have 3-5 year warranties.  We probably will get more lifespan than that, but better to have the client plan in the budget now, rather than have backups fail."
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 06 / Jul / 2011, 21:52
bem, eu não estou a perceber nada desta matéria...

mas digam-me uma coisa, eu como sou pobre e não tenho 1000 ou 2000€ para dar fazer backups, a vida tem outras prioridades... estou a pensar fazer o seguinte, já que li aqui que a fita é mais fiável que outros suportes de gravação :) que tal passar os ficheiros mov, que sai da canon 550d, para uma cassete mini dv, o que dizem? provavelmente a cassete mini dv, é mais durável que uma copia em suporte dvd... eis a questão,

 portanto fazia 2 copias: uma copia em disco externo, daqueles que custam 100€ com 2Teras e outra copia para mini dv... (bem eu não sei se a minha camara mini dv recebe videos do pc, acho que sim)






Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Mário Rui em 06 / Jul / 2011, 22:22
Por falar em fazer backup em fitas miniDV... alguém me sabe dizer se a Canon HV40 engole pra dentro, ou seja, se dá para fazer backup?

Obrigado
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 07 / Jul / 2011, 03:21
Boas.
Citado por Laura: "bem, eu não estou a perceber nada desta matéria..."

Porque está a ler atravessado e com os dois olhos fechados  :roll: . Experimente ler o tópico desde o inicio, com calma e atenção, e verá que vai passar a perceber alguma coisa. Com um pouco de sorte, vai ver algo em que ainda ninguém reparou.  :-k

Citádo: "eu como sou pobre e não tenho 1000 ou 2000€ para dar fazer backups" - Também não precisa desse dinheiro. Por 50 euros, já pode começar a fazer backups dos ficheiros que tem. Alegar falta de dinheiro para não se fazer backups dos dados importantes, é desculpa. Mas é uma opção a que tem pleno direito.

Citádo: "que tal passar os ficheiros mov, que sai da canon 550d, para uma cassete mini dv, o que dizem?" - Acho bem. Força.

Citádo: "bem eu não sei se a minha camara mini dv recebe videos do pc, acho que sim" - Se você não sabe, e não dá indicaçôes de qual a câmera que tem, fica um pouco dificil aconselhar. Mas nada que uma pesquisa na net ou uma leitura do manual da câmera não resolva, não é mesmo?

Citádo por Mário Rui: "alguém me sabe dizer se a Canon HV40 engole pra dentro, ou seja, se dá para fazer backup?"

Segundo a página da Canon, esse modelo tem entrada Firewire. Se ela aceitar sinal video DV, dá para fazer backup. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 07 / Jul / 2011, 07:50
Boas José

A camara é uma panasonic Nv-ds15 tem entrada firewire dv, logo presumo que deve dar...

Agora há outra questão, na passagem do ficheiro mov para fita a resolução do ficheiro vai baixar, certo? o formato mini dv é 4:3 o do Mov é 16:9, no 4:3 eu vou ter uma banda "16:9" com uma barra preta em baixo e outra em cima, é um grande corte na resolução, não se se estou a pensar bem...


Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 07 / Jul / 2011, 10:44
Boas.
A  Panasonic NV-DS15, a avaliar por aquilo que encontrei numa página web, não permite. Poderá ter uma porta Firewire, mas não tem DV-In. Logo, não dá.

Backup não é gravação video. Backup é uma cópia integral dos dados, sem qualquer alteração aos mesmos, sem diminuição da qualidade video. Se faz um backup, passa a ter os dados nesse suporte (neste caso fita), sem alteração das caracteristicas dos mesmos. Se faz uma gravação video (transcrição) é que ocorre a perda de qualidade. Se faz backup, se tem ficheiros .mov , ficheiros .mov vai continuar a ter.

O DV é por norma 4:3, mas também pode ser 16:9, mais concretamente o sinal video SD. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 07 / Jul / 2011, 11:28
Boas

com algo assim
http://www.espacodigital.tv/base_gravprocons.htm

este é capaz de ser o mais baratuxo
SR-DVM700

(uma coisa é certa, estou farta de fazer backups em DVD, porque 4G não dá para nada, :(... , tenho que mudar, eu acho que 60 minutos de fita deve corresponder a +/- 8Gigas de informação. 4 gigas +/- 20 minutos de video no formato Avi, )
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 07 / Jul / 2011, 12:02
Há quem use este sistema.
http://lookycreative.com/lang/en/blog/footage-storage-archiving-solution/
Uma dock destas já com USB 3.0 é bastante barata e os discos hoje em dia nunca o foram tanto em face dos novos SSD. Um dia os SSD serão os HDD de uso regular e backups para quem não puder ter sistemas mais sofisticados ou onerosos.
Voltando a este exemplo; os HDD pifam .-( Fica mais uma sugestão.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Luís Filipe Cunha em 07 / Jul / 2011, 12:29
Ligado com a volatilidade do digital:
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gI3WAEXJXDk#at=63
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: LG em 07 / Jul / 2011, 14:12
pois é noutro dia pediram-me para colocar um rolo numa hasseblad, já não me lembrava....

pos é tenho muitas horinhas de laboratório P/B, actualmete já não tenho paciencia para os quimicos e cheiros... viva o digital usar e deitar fora

os rolinhos vão durar mais de 100 anos, o digital... chapéu... 20 30 anos?

;)
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: Mário Rui em 07 / Jul / 2011, 14:31
Citádo por Mário Rui: "alguém me sabe dizer se a Canon HV40 engole pra dentro, ou seja, se dá para fazer backup?"

Segundo a página da Canon, esse modelo tem entrada Firewire. Se ela aceitar sinal video DV, dá para fazer backup. Boas.

Obrigado José Costa. Estive a passar os olhos (muito na diagonal) sobre o assunto, mas ainda não cheguei a conclusão alguma se isso é possível.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: José Costa em 29 / Ago / 2011, 04:56
Boas.
Para quem possa interessar, a IBM tem disponivel no seu site, gratuitamente, o software LTFS, destinado ás novas drives LTO-5. Boas.
Título: Re:Backups e lavar os dentes
Enviado por: sergioguedes em 29 / Ago / 2011, 17:40
Boas,
No outro dia esqueci me de mencionar uma coisa para as pessoas que na realidade pretenderem passar trabalhos para "tape", as novas LTO5 já tem a hipótese de utilizar tapes o sistema WORM (Write Once Read Many), ou seja a tape é só escrita uma vez, e pode ser lida varias vezes. Este sistema faz ajuda a que não sejam escritas mais coisas na tape em alguns casos, sem querer, levando a perca dos mesmos!

Para terminar relativa a alguns comentários sobre os valores, na realidade são caros, mas desenganasse quem pensa que os dos discos (Hdd) sem qualquer tipo de protecção (Raid) , são uma boa solução.
Cumprimentos