www.grupeer.com

Olá, Visitante. Por favor Entre ou registe-se se ainda não for membro.
Perdeu o seu e-mail de activação?
14 / Nov / 2019, 14:27

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão


www.grupeer.com



Membros
Estatisticas
  • Total de Mensagens: 18246
  • Total de Tópicos: 4033
  • Online Hoje: 44
  • Online Total: 346
  • (09 / Mai / 2019, 12:25)
Utilizadores Online
Membros: 0
Visitantes: 39
Total: 39
39 Visitantes, 0 Membros

Autor [EN] [ES] [IT] [DE] [FR] [NL] [RU] Tópico: Backups e lavar os dentes  (Lida 20059 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Backups e lavar os dentes
« em: 19 / Abr / 2011, 22:35 »
Boas.
À umas semanas atrás, um colega trouxe-me um PC.... uns negócios entre nós. Um dos discos rígidos era um modelo com 1 TB de capacidade. Já tinha decidido que o ia aproveitar para fazer um backup de uns dados, com vista a fazer uma alteração num NAS.

A caminho de cá, o colega lembrou-se que se tinha esquecido de copiar alguns dados de um dos discos. Pelo que, uma vez aqui, uma das coisas a fazer foi ligar o PC para proceder à cópia dos dados para uma PEN.

E então algo aconteceu. De repente, logo no inicio do arranque do PC, um barulho veio do seu interior e cheiro a queimado começou a se sentir. E enquanto eu e ele olhávamos para o interior do PC, sem sabermos ainda o que se estava de facto a passar, ele observa umas faíscas junto à alimentação do DVD-ROM. Enquanto tenta ele desligar a ficha do DVD-ROM, desligo eu a da fonte de alimentação.

O DVD-ROM foi desligado, e aparentemente não havia problema na ficha. O que me ocorreu, nesse período de tempo extremamente curto, foi de que algum CD ou DVD estivesse no interior do leitor, e que durante o transporte tenha saído do lugar, dando origem aos ruídos que se ouviu,  e bloqueando o motor da drive, provocando assim as faíscas que se observou junto da alimentação do mesmo.

Uma pequena vistoria feita ao PC, e ligamos novamente o mesmo. Com o leitor de DVD desligado. E tudo correu normalmente. Tudo, excepto...

O disco de 1 TB não foi reconhecido. Mas como o tempo não era muito e a prioridade era copiar uns dados para a PEN, não se prestou muita atenção ao facto. E uns dias se passou.

Quando me virei novamente para o caso, o PC foi novamente ligado. As ligações foram verificadas, os dados da Bios confirmados, mas o disco rígido não era reconhecido. Foi desligado, ligado num outro PC, mas o mesmo continuava sem ser reconhecido. E foi então que verifiquei que o disco estava morto, o motor da drive não funcionava. Não sei se por culpa do motor, se por culpa da electrónica. O facto era um: o disco estava morto. Ponto-final-paragrafo.

Entrei em contacto com o meu colega, que me garantiu que o mesmo funcionava antes de o ter trazido. E sendo assim, só encontrei uma explicação para o facto: aquando o acontecimento com o DVD-ROM, cujas causas ainda são desconhecidas, o disco rígido queimou. Motor, electrónica... não interessa, foi afectado pelo acontecido e pifou.

Bom, por acaso o meu colega tinha feito a cópia dos dados desse disco em casa. Não por uma questão de segurança, mas sim porque eu ía ficar com o disco. Mas se ele não tivesse feito a cópia ou se o estivesse a pensar fazer aqui? Era apenas 1 TB de dados que tinham ido à vida, partindo do principio de que estaria cheio. Se tivermos em conta que muitos dos dados que mantemos nos nossos PCs são dados pessoais e profissionais, 1 TB são muitas fotos, muitos Docs, muitas horas de vídeo. Profissionais ou pessoais.

Histórias como esta não falta pela net. Muitos são os utilizadores deste fórum que numa ou noutra altura já teve problemas com o seus dados. Formas de evitar situações como esta também são do conhecimento de todos. Mas quantos serão os que efectivamente se precavêem a fazem ou têm backups dos seus dados? Decidamente, muito poucos.

Backups é daquelas coisas extremamente fáceis de fazer. È como lavar os dentes todos os dias. Todos sabem que o devem fazer, mas quem é que assim o faz? Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline LG

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 844
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #1 em: 19 / Abr / 2011, 23:04 »
boas,

e formas de o fazer,

tenho um colega que tem tudo gravado em dois discos, um dos discos está em Lisboa, outro no Alentejo

outro já me disse, coloca na net, pagas x por mês, é a forma mais segura...
varios teras na net, isso fica quanto?

actualmente tenho tudo ou quase, em DVD e em disco, e muito só em DVD/CD 
o DVD, já me disseram que duram só uns anitos...

mais dicas?



PortugalVideo - Fórum

Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #1 em: 19 / Abr / 2011, 23:04 »
www.grupeer.com


Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #2 em: 30 / Jun / 2011, 22:01 »
Mesmo sendo cuidadoso com os backups os discos não duram para sempre.  Já ouvi falar em NAS ou SAN, como sistemas seguros, mas não percebo nada do assunto. Ouvi falar também num suporte em fita que teoricamente dura 30 anos, chama-se LT0, e já vai na versão 5, ou seja há o LT0-1, até o LT0-5. Neste momento preciso urgentemente de fazer backups de material que teoricamente não vai ser usado com frequência, mas de grande importância Que concelho me podem dar para um sistema seguro de backups?

Offline António Cristo

  • GRAVAÇÃO/EDIÇÃO Imagem & Som
  • Efectivo
  • *
  • Mensagens: 467
  • Show Time Fox
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #3 em: 01 / Jul / 2011, 00:09 »
Na minha opinião e dentro do que o mercado oferece, Segurança versus Custo, não sabendo ao certo quantos anos o sistema vai estar no mercado o que me parece aceitável para arquivo é:

PDWU1
Professional Disc Drive Unit

http://pro.sony.com/bbsc/ssr/micro-xdcam/cat-videorecorders/product-PDWU1/

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #4 em: 01 / Jul / 2011, 03:41 »
Boas.

Citádo: "PDWU1 Professional Disc Drive Unit"

Até poderia ser uma boa opção, não fosse o facto de só dar para XDCAM, não servir para backups de ficheiros, ter um custo por GB elevádo, custo de aquisição elevádo para a função de backups, velocidade de transferência muito baixa (+- 30MB/s), ...

Quem trabalhar com XDCAM, é uma opção, mas só para esses casos.


Citádo: "...os discos não duram para sempre."

Existem estudos que afirmam que um disco rigido na prateleira corre sérios riscos de não funcionar (não ser possivel recuperar os dados), num periodo de 6-18 meses.


Citádo: "...NAS ou SAN, como sistemas seguros"

O que faz com que um NAS ou SAN seja seguro é a forma como o sistema é implantado, e não a tecnologia de armazenamemto em si. Um NAS ou uma SAN pode ser tão seguro (ou inseguro) quanto um disco rigido convencional, segurança essa ditáda pela forma como o sistema é configurado (replicação de dados, nivel RAID, etc.). O objectivo ou destino primorial duma SAN não é o backup de dados, essa é uma função que se destina a um NAS. Devidamente implantado, um NAS pode ser a toda a prova, mesmo com a perda de dois ou mais discos rigidos.


As LTO são uma opção, encaixam-se naquilo que se designa de armazenamento secundário, mas para o utilizador comum tem um custo algo elevado, tanto do leitor/gravador, como das tapes. Sistema seguro, de facto, mas com um custo por GB muito elevado. Se é uma opção de compra a ponderar, depende da quantidade de dados que se dispôe e do uso que se vai dar ao sistema. Boas.


« Última modificação: 01 / Jul / 2011, 03:47 por Jose Costa »
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #5 em: 01 / Jul / 2011, 04:03 »
Obrigado José Costa.

Sem querer chatear mais, é capaz de me explicar como funciona um NAS.  O que se passa é o seguinte: 3 longas metragens antigas foram scnarizadas para 2k. Um processo que custou muito dinheiro, só existe neste momento dois discos com os ficheiros DPX de cada filme. Neste momento sou o responsável por este material e estou cheio de medo por não ter backups fiáveis. Tomei conhecimento do LT0 pela TOBIS, mas eles pedem 1000€ por cada backup. Acho uma loucura de preço (apesar de não ser eu que tenho de pagar). Reparei que uma drive custa por volta dos 2500€. Penso que se existe dinheiro para fazer esses backups na TOBIS, investindo um pouco mais compra-se a drive. Mas fico sem saber se esta é a melhor solução, ou então o NAS, que sinceramente não sei como funciona e se é mais seguro que o LT0. Outra duvida que tenho é a capacidade de armazenamento das fitas, ou seja se tiver um ficheiro maior que a capacidade da fita dá para subdividir o ficheiro em vários bocados?

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #6 em: 01 / Jul / 2011, 04:40 »
Boas.
Estamos a falar de quantos TB?
Um NAS é uma especie de disco rigido externo, tipo os discos rigidos externos por USB. Um NAS permite ligar vários PCs (qualquer plataforma - Win, MAC, Linux, etc.) e aceder ãos dados como se de um disco rigido convencional se trata-se. Pode ser ainda mais seguro que as LTO, mas depende da forma como é implementado. De maneira geral, as LTO são mais vocacionadas para backups (colocar na prateleira e esquecer), enquanto que um NAS é mais a pensar no compartilhamento dos dados entre vários PCs. Pode ser uma forma segura de backup, mas é mais vocacionado para acessos diários aos dados.

A drive custa algo na casa do 2500-3000 euros, mas o que a Tobis lhe propôe não é a drive, são as tapes com os dados (e o serviço). Uma tape custa cerca de 60 euros e só permite gravar 1.5TB, 3TB comprimidos. Mas os dados de video não são muito comprimiveis, pelo que a taxa de compressão não é 2:1, é inferior.

Dependendo da quantidade de dados, e da utilização futura, pode ser mais viável a compra da drive, de facto. Mas a compra de discos rigidos convencionais também são uma opção a considerar, para o seu caso, tendo o cuidado de ligar os discos e efectuar um scan de tempos a tempos.

As LTO não estão limitadas ao tamanho da capacidade da fita. Se o ficheiro é maior que o espaço disponivel na tape, é só introduzir outra tape. O software informa. Se utilizar uma drive autoloader, o processo é automático. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #7 em: 01 / Jul / 2011, 04:49 »
Para já são necessários 6TB que num futuro próximo pode duplicar. Eu sei que a tobis não vende a drive mas sim o serviço com as tapes. E é isso que acho muito caro. E como reparei que o custo da drive é semelhante ao custo do serviço, pensei então faço eu o trabalho. Caramba é só por ficheiros a copiar, 1000€ por 2TB  é absurdo na minha opinião.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #8 em: 01 / Jul / 2011, 05:03 »
Boas.
A Tobis é uma empresa. E uma empresa quer ganhar dinheiro. As empresas funcionam assim...  :lol:

Terá de analisar as opçôes disponiveis e optar pela que mais vantagens lhe traz. Mas seja qual fôr a sua opção, lembre-se: não existem sistemas 100% seguros. Até o backup pode falhar. Pelo que backup de backup é algo a considerar. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

PortugalVideo - Fórum

Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #8 em: 01 / Jul / 2011, 05:03 »
www.grupeer.com


Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #9 em: 01 / Jul / 2011, 05:10 »
Claro, é o negócio deles. Mas não deixa de ser um serviço demasiado caro dado ao investimento de hardware necessário. Mas se fosse você com os dados que lhe forneci investiria num NAS ou num LT0? E já agora pode indicar-me marcas?

Obrigado por me estar a aturar.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #10 em: 02 / Jul / 2011, 01:56 »
Boas.

Se optar pela Tobis, tem o problema da segurança dos 6TB de dados resolvido. O eventual acesso aos dados faz pelos discos, pois nunca os pode apagar, pois se apaga os dados, as LTO deixam de ser backups, para passarem a ser os "originais", e volta tudo ao mesmo. Coloca as tapes na prateleira e esquece o assunto. Daqui a dez anos ainda lá estão à sua espera, pois uma das caracteristicas das drives LTO é a retrocompatibilidade do equipamento futuro para com o passado. Custo total: 1000 euros.

Se optar pela compra de uma drive LTO e as tapes, faz você o trabalho. Mas o custo passa para cerca de 3000 euros (drive e tapes). O acesso aos dados continua a fazer pelos discos rigidos. É uma opção que tenho dificuldade em recomendar (compra da drive LTO), apenas para o backup e a sua utilização actual. Uma drive LTO só faz sentido em productoras ou serviços com um constante avolumar de dados e/ou alteração constante dos mesmos, o que parece não ser o seu caso. Um salto de 1000 para 3000 euros não é uma boa opção, se o equipamento vai ter o mesmo destino que as Tapes: a prateleira.

Um NAS também entendo não ser a melhor opção para o que pretende, pois um NAS, apesar de poder ser um bom sistema para backups, não se destina a funcionar apenas como backup selectivo, que é básicamente o que pretende. Um NAS é uma boa opção, se englobado num workflow de trabalho. Não apenas para backup selectivo. O custo para o seu caso andará na casa dos 1000-1200 euros.

Se fosse eu?
Comprava 3 ou 6 discos de 2 TB cada (pois são os que têm a melhor relação preço/capacidade), fazia um ou dois backups para os discos (3 ou 6 discos) e colocava-os na prateleira. De três em três meses fazia um scan aos mesmos, para evitar a morte prematura dos dados. Custo: 180 ou 360 euros, dependendo se fazia um ou dois backups.

Se não quisesse ter este pequeno inconveniente, então ía pela Tobis. Mas repare: apenas na situação que refere - backups de material que teoricamente não vai ser usado com frequência. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #11 em: 02 / Jul / 2011, 02:15 »
Obrigado José Costa

Só uma pequena correção: a Tobis cobra 1000€ por cada filme (± 1.7TB por filme), e convêm fazer agora 3 backups e daqui a uns quatro meses, outros 3 backups.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #12 em: 02 / Jul / 2011, 02:29 »
Boas.
Tinha entendido 1000 euros pelos 6TB. Se é como diz, então o serviço cobrado pela Tóbis (cópia dos dados para a fita LTO) não é caro, é um roubo. Uma tape para os dados em questão (1.7 TB) custa perto dos 60 euros.

Citádo: "convêm fazer agora 3 backups e daqui a uns quatro meses, outros 3 backups"

Porquê? Necessidade sua (por alteração dos ficheiros) ou imposição da Tobis? Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #13 em: 02 / Jul / 2011, 02:53 »
Vou explicar melhor:

3 longas metragens em 35mm foram digitalizadas para 2K. É um serviço muito caro. Tenho 2 discos para cada filme. Entretanto a Tobis vai fazer o restauro da imagem (tirar riscos do negativo, pontos brancos, etc), mais tarde será feito o grading dos mesmos. Seria bom que existisse backups das fases todas penso eu, pois tudo isto é caríssimo. Aliás penso que isto é bom tema de conversa, pois acho que possivelmente existem softwares que podem fazer o trabalho do restauro com hardware  que possuo (Macpro intel da 1ª geração, um quadcore a 3Ghz com 7Gb de ram), mas a malta do cinema é um tanto ou quanto medrosa e acha que não. Só acreditam que se pode fazer grading num DaVinci, restauro nas máquinas a Tobis, etc. Eu acho que não, mas é difícil convence-los.




Offline Edgar Feldman

  • Colaborador
  • *
  • Mensagens: 94
Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #14 em: 02 / Jul / 2011, 03:03 »
É claro que eu também não me arriscaria a fazer o restauro pois não tenho Know-How

PortugalVideo - Fórum

Re:Backups e lavar os dentes
« Responder #14 em: 02 / Jul / 2011, 03:03 »
www.grupeer.com


 

www.grupeer.com