www.grupeer.com

Olá, Visitante. Por favor Entre ou registe-se se ainda não for membro.
Perdeu o seu e-mail de activação?
25 / Jun / 2019, 03:03

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão


www.grupeer.com



Membros
Estatisticas
  • Total de Mensagens: 18113
  • Total de Tópicos: 3943
  • Online Hoje: 164
  • Online Total: 346
  • (09 / Mai / 2019, 12:25)
Utilizadores Online
Membros: 0
Visitantes: 161
Total: 161
161 Visitantes, 0 Membros

Autor [EN] [ES] [IT] [DE] [FR] [NL] [RU] Tópico: HD melhor que SD? Estão a gozar!  (Lida 2609 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
HD melhor que SD? Estão a gozar!
« em: 18 / Abr / 2012, 12:57 »
Boas.
Estas é das tais coisas que a teoria diz uma coisa, mas a experiência (dos outros) diz outra. E para não existir dúvidas, nada melhor que experimentar in loco.

Antes de mais, e para não existirem futuras dúvidas, devo dizer que tenho completamente consciencia de que um video gravado em HD tem melhor qualidade de imagem que um outro gravado nas mesmas condiçôes, mas em SD. Câmeras de segmento equivalentes, diga-se de passagem.

Também tenho consciência de que um video gravado em HD e posteriormente gravado em Blu-ray, tem melhor qualidade de imagem que o seu equivalente em DVD.

O salto da qualidade do Blu-ray fase ão DVD não foi tão elevado quanto ão que se verificou do salto do VHS para o DVD, mas efectivamente existe uma melhoria da qualidade de imagem do Blu-ray: o Blu-ray tem melhor qualidade de imagem que o DVD, o HD tem melhor qualidade de imagem que o SD (quando equiparados com equipamentos semelhantes). E assim sendo, o titulo do tópico está um tanto ou quanto exagerado, mas não tanto assim. Continue lendo, para perceber.

Agora que deixei clara a minha posição fase ão HD, cá vai a bomba: uma reportagem de video gravada em HD e posteriormente convertida (gravada) em DVD não é melhor que um video SD gravado também em DVD.

Todos os que conheço (de profissionais falando) que actuam nestas coisas das reportagens, me diziam todos a mesma coisa: O SD gravado em DVD é uma mer&#, o HD é que é bom, tem uma qualidade fantástica. E tanto assim é, que gravam em HD, editam em HD, mas entregam um DVD ão cliente. E se entregam um Blu-ray, ele vai para a prateleira ou uma gaveta qualquer do cliente, pois o cliente não tem leitor Blu-ray. Mas isto sou eu que digo. Nenhum deles o reconhece, praticamente.

Mas o DVD, o tal que foi gravado e proveniente do HD, esse tem uma qualidade de imagem muito superior ão DVD que antes faziam, proveniente do SD. Isto é o que todos eles me diziam (e dizem ainda hoje).

A teoria sempre me disse o contrário. Estudando todo o conceito do video SD e HD, dos processos de gravação e conversão para suporte óptico, da forma como o nosso cerebro interpreta as informaçôes visuais, tudo indicava que o HD gravado das reportagens do pessoal, e posteriormente convertido para DVD, não podia ser assim tão melhor que o video gravado em DVD, proveniente do SD. Mas como disse, apenas teoria.

Pelo que vai daí, como nunca gostei de dúvidas e de viver na ignorância, resolvi tirar a coisa a limpo.

Projecto aberto no NLE em HD, e vários codecs/formatos de video foram colocados na timeline: SD proveniente da minha câmera e de uma outra, SD proveniente de um banco de imagens (Artbeats e Digital Juice para ser mais especifico), imagens de reportagem provenientes de DSLR e de AVCHD a 24 e 28Mbps, HDV 25Mbps e de MXF proveniente da Sony.

Acerca dos videos colocados na timeline, e antes das experiências, urge dizer o seguinte:
O SD proveniente dos bancos de imagem tinham um pouco mais de definição, em comparação com as imagens provenientes das duas câmeras SD. Esta qualidade de imagem superior não é de admirar, pois é preciso ter em conta que as imagens dos bancos de imagem eram provenientes de HDCAM, logo a melhor qualidade.

Comparando os SD (das câmeras e dos bancos de imagem) com os videos DSLR, nos videos das DSLR o contraste era melhor e as cores um pouco mais saturadas. Relembro que num lado era SD, no outro HD. Algo também perfeitamente normal e compreensivel.

Comparando os HDV e AVCHD com o SD das câmeras, também se notava claramente a melhor qualidade de imagem do HDV e do AVCHD. Relativamente ão MXF, era largamente o melhor de todos.

Foi tudo convertido para MPEG-2 e gravado num DVD, com o minimo de compressão e em modo CLV, por forma a manter a data rate constante. E depois fui ão "cinema", que é como quem diz, fui ver o "filme" numa grande TV LCD. E olhei, analizei e voltei a olhar. Para melhor análise e comparação, verifiquei também a gravação de um filme comercial. Um filme simples, daqueles que se vendem por aí em DVD.

O resultado? Mantenho a minha opinião: uma reportagem de video gravada em HD e posteriormente gravada em DVD, não é melhor que uma reportagem em video SD e depois gravada também em DVD.

Mas então, alguma coisa se passa: quando todos veêm uma coisa e surge alguém que vê algo diferente, alguém não está a ver bem. E esse alguém sou eu, dizem vocês.

Curiosamente, todos estamos a ver bem (eu e os outros), só que estamos a ver coisas diferentes. Os outros gravam em SD 4:3 e depois gravam o DVD. Quando ele é visionado numa TV LCD é efectivamente uma mer$%, quando comparado ão Blu-ray. Mas o que acontece quando se compara um DVD proveniente de HD com o DVD 4:3 proveniente de SD? Já não é propriamente uma mer$%, mas ainda é mau. Mas sejamos honestos, comparar 4:3 com 16:9 não é lá muito justo.

Assim, o que vejo eu? Vejo as coisas como elas são. Em vez de ver o SD 4:3 numa TV 16:9, em que todo o video é aumentado e expandido para os lados, por força do facto do video ser 4:3 e os LCDs sempre fazerem o escalonamento da imagem para atender à sua resolução nativa, e não importa a resolução do material de origem, seja VHS, DVD, ou HDTV, em vez de ver o SD 4:3 em 16:9, vi o SD em 4:3 juntamente com as outras imagens provenientes de HD e de vários formatos/codecs, mas que são 16:9. Não "deixei" o NLE converter o 4:3 para 16:9, antes mantive o aspect ratio da imagem, tendo como resultado o visionamento de barras negras nas laterais do video. Habitualmente, estas barras são no fundo e em cima. Mantendo o aspect ratio de 4:3 numa TV 16:9, estas barras passam a estar nas laterais. Para além disso, configurei o leitor de DVD para uma saida em 16:9, pois a maioria bem configurada de fábrica para 4:3. Assim, o que era 16:9 via em 16:9 e o que era 4:3 via em 4:3, tudo na mesma TV.

E quanto à qualidade de imagem? Tanto quanto esperava, a deteriorização da imagem era algo verificada, mas negligenciável no geral, se tivermos em conta que se trata de um DVD e seus ficheiros MPEG-2. Comparando o SD proveniente das câmeras, com os HDV e AVCHD, a melhor qualidade de imagem destes últimos já não era tão notória.

Nos planos gerais, rico em objectos pequenos, notava-se uma melhor definição nas imagens provenientes do HD visionadas no DVD. Nas imagens provenientes do SD não era tão nitido, nas mesmas condiçôes. Eu notava, acredito que o consumidor comum teria mais dificuldade em dizer quais eram as imagens do HD e do SD. Já em planos médios ou de pormenor, até eu tinha alguma dificuldade em identificar uns e outros. No geral, e fazendo uma análise de tudo, a conclusão a que cheguei foi que gravar em HD e depois gravar num DVD, ia obter praticamente a mesma qualidade de imagem que gravando em SD e depois o DVD. Não estou a afirmar que o SD é melhor que o HD, porque não é, estou a comparar o DVD com imagens provenientes de câmeras SD, com outro DVD com imagens provenientes de câmeras HDV e AVCHD. E nesta base de comparação, ambos os DVDs têm praticamente a mesma qualidade de imagem, ao serem visionados numa TV LCD de tamanho grande. Existe uma diferença, mas ela é minima.

Então, porque é que os profissionais continuam a dizer que o SD é uma mer$#, comparativamente ao DVD proveniente do HD? Simplesmente porque o SD que convertem para DVD é 4:3, sendo depois visionado em 16:9, em que o tamanho do video (área) é aumentado e ão mesmo tempo distorcido à largura. Num DVD proveniente do HD, não existe distorção da imagem, pois o video é 16:9. Só existe mesmo a diminuição da àrea, aquando a gravação para DVD e o seu posterior aumento, quando visionado na TV.

Se em vez de gravarem em 4:3 gravarem em 16:9, como algumas câmeras SD permitem, este 16:9 não é um 16:9 real, pois o que acontece é simplesmente o crop da imagem, efectuado pela câmera. Se o crop fôr efectuado no NLE, numa imagem 4:3, o resultado é o mesmo. E nestes casos, a degradação da imagem será muito acentuáda, pois o nº de pixeis da imagem será muito reduzido, pois passará a ser de apenas 720 x 380 (estes 380 não são correctos, pois o valor real não o tenho de cabeça, mas é dentro dos valores de 380 e 400). O SD 4:3 tem 720 x 576.

Se a gravação fôr em SD mas 16:9 real, então a qualidade de imagem aumenta, passa a ser superior ão SD 4:3 porque o SD 16:9 real tem 1024 x 576, muito longe dos 720 x 576 do SD 4:3. O SD 16:9 só tem um pouco menos que o HD na Austrália, que é de 650 linhas. E como no SD 16:9 real não existe distorção da imagem por força do alongamento, como acontece no 4:3, a degradação da imagem não é tão visivel, a exemplo do que acontece com o DVD proveniente de HD.

SD 16:9 real poucas câmeras o fazem, e também as imagens SD que eu utilizei eram SD 4:3, mas ão "obrigar" o NLE a manter o aspect ratio das mesmas, contornei o problema que dá origem às más experiências que colegas têm tido. Ainda assim, pode-se argumentar que a imagem é 4:3, não 16:9. È um facto. Mas este 4:3 tem praticamente a mesma qualidade de imagem que um 16:9. E este também é um facto.

Portanto, afirmar que uma reportagem em HD e posteriormente gravada em DVD tem uma qualidade de imagem muito superior a uma outra gravada em SD e DVD, não é totalmente verdade. A melhor qualidade do video HD não é suficiente para, ão ser convertido para DVD, se poder dizer que é muito superior à reportagem SD em DVD. A conversão de HD para DVD só ganha num aspecto: num caso temos 16:9 e no outro continuamos com 4:3.

Se defendo este processo de conversão para DVD, em detrimento do HD? Não tenho como intenção mudar métodos ou processos de trabalho de ninguém. Apenas quiz mostrar que procedendo a uma conversão correcta dos videos e comparando os mesmos em igualdade de circunstancias, a nivel de qualidade ficam equiparados. HD é HD e é o futuro. HD é melhor que SD e não adianta dar voltas à questão. Mas quando convertido para SD, que é de facto o resultado do DVD, a vantagem do HD só se resume a um ponto: aspect ratio. A bandeira da qualidade cai por terra. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

PortugalVideo - Fórum

HD melhor que SD? Estão a gozar!
« em: 18 / Abr / 2012, 12:57 »
www.grupeer.com


 

www.grupeer.com