Olá, Visitante. Por favor Entre ou registe-se se ainda não for membro.
Perdeu o seu e-mail de activação?
16 / Jan / 2019, 05:49

Entrar com nome de utilizador, password e duração da sessão


www.grupeer.com



Membros
Estatisticas
  • Total de Mensagens: 18022
  • Total de Tópicos: 3895
  • Online Hoje: 67
  • Online Total: 258
  • (04 / Ago / 2012, 01:11)
Utilizadores Online
Membros: 0
Visitantes: 58
Total: 58
58 Visitantes, 0 Membros

Autor [EN] [ES] [IT] [DE] [FR] [NL] [RU] Tópico: O futuro do filme de casamento em Portugal  (Lida 14239 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
O futuro do filme de casamento em Portugal
« em: 11 / Jun / 2012, 12:57 »
Bom dia a todos.

Para quem trabalha em casamentos, seja em equipas de fotografos ou Cinematógrafo (para mim é o futuro em Portugal, mas já é o presente noutros mercados), a NKG Studio uma empresa do Brasil está fazendo uns workshops online onde  convida outras empresas do mesmo ramo para trocarem ideias e falarem dos seus trabalhos.
Eu venho acompanhando o trabalho desta empresa que acho fantastico e abertura deles para falaram com as pessoas e explicarem em detalhe de como eles trabalham e de como nós podemos melhor o nosso trabalho é brutal, e recordo-me que no inicio dos workshops eu era o unico Português a assistir em direto, no último workshop já existiam cerca de 25 portugueses.

Um dos workshops ja teve uma pequena participação do tão aclamado Americano Ray Roman vencedor consecutivo em 2010 e  2011 do "Internacional Award winning Cinematographer".


Samuel Rose da NKG Studio colocou no seu facebook que estará em Portugal em 2013 para fazer um casamento e irá haver um workshop. será uma excelente oportunidade para formação!

Link para os workshops (estão todos gravados)
http://www.livestream.com/samuelrosenkgstudio
o ultimo workshop foi com uma empresa que trabalha o conceito Same Day edit, a videoart ou o Luis Rolo já trabalham neste conceito, seria porreiro se alguem dessa empresa estivesse registado no forum e nos desse a visao deles sobre este conceito.

Videos de casamento da NKG Studio:
http://vimeo.com/41046143

http://vimeo.com/30464127

Ray Roman
http://rayromanblog.com/

O que eu quero debater com esta comunidade, é o seguinte, tenho conhecimento com minhas pesquisas na internet que já começam a existir algumas empresas em Portugal dedicadas apenas ao video do casamento e a seguirem o conceito de "filme de casamento".

Acham que finalmente em os Portugueses começam a dar valor ao video?!

Acham que os nossos clientes podem aceitar/gostar um trabalho tipo da NKG?! ou a nossa cultura e a ideia que os portugueses tem do video de casamento ainda é muito tradicional?

Recordo-me que há alguns anos atrás o video era vendido junto com a fotografia, tipo "promoção" hoje penso que cada vez mais os nossos clientes estão exigentes com o video e isso é bom para nós pois obriga-nos a evoluir a estarmos sempre a aprender, em formação a estar atento aos mercados etc.
« Última modificação: 14 / Jun / 2012, 14:58 por AC »

Offline AC

  • Sup. Téc. Fórum
  • *
  • Mensagens: 2,289
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #1 em: 12 / Jun / 2012, 02:26 »
Não deixa de ser curioso que, sendo uma grande parte dos membros deste fórum profissionais que se movimentam precisamente neste segmento de mercado, não tenha até agora havido um unico comentário ou inicio de debate, sobre uma questão que não lhes deveria ser alheia.

Citar
Acham que finalmente os Portugueses começam a dar valor ao video?!

Acham que os profissionais Portugueses vão começar a dar valor ao video? Organizarem-se, debaterem, trocarem ideias, ou vão continuar cada um no seu cantinho, sem falar, sem trocar impressões, sem partilhar formas de trabalho?
A quem não quer ver, nem a mais intensa luz ilumina!

PortugalVideo - Fórum

Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #1 em: 12 / Jun / 2012, 02:26 »


Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #2 em: 12 / Jun / 2012, 09:39 »
Não deixa de ser curioso que, sendo uma grande parte dos membros deste fórum profissionais que se movimentam precisamente neste segmento de mercado, não tenha até agora havido um unico comentário ou inicio de debate, sobre uma questão que não lhes deveria ser alheia.

Acham que os profissionais Portugueses vão começar a dar valor ao video? Organizarem-se, debaterem, trocarem ideias, ou vão continuar cada um no seu cantinho, sem falar, sem trocar impressões, sem partilhar formas de trabalho?

Realmente muito fechada esta comunidade, ou melhor os profissionais de video Portugueses, pensei que essa fase já tinha passado. :)


Offline Tiago Carvalho

  • Regular
  • *
  • Mensagens: 60
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #3 em: 12 / Jun / 2012, 10:51 »
Só acho que em Portugal o video de casamento está demasiadamente amarrado à fotografia...Não tenho nada contra os fotógrafos, mas senhores da fotografia... o video é com os videógrafos :)

Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #4 em: 12 / Jun / 2012, 11:02 »
Só acho que em Portugal o video de casamento está demasiadamente amarrado à fotografia...Não tenho nada contra os fotógrafos, mas senhores da fotografia... o video é com os videógrafos :)


Eu acho que depende de nós descolarmos um pouco dos fotografos, o que eu quero dizer com isto é que devemos e temos que continuar a trabalhar com fotografos, até porque a maioria das empresas faz fotografia e video e vende esse pack junto, mas temos que melhorar o video, assim como a fotografia já passou por muitas alterações desde o analógico ao digital, até as impressões e a qualidade melhorou e muito, penso que o video tambem já passou por bastantes processos de evolução mas do que conheco em Portugal a qualidade final do produto do video é algo que nunca me agradou.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #5 em: 12 / Jun / 2012, 11:14 »
Boas.

Para se debater um assunto, é preciso que se esteja disposto a fazer afirmaçôes e depois assumir as devidas consequências. Esta é uma comunidade em que muitos são os que gostam de palmadinhas nas costas, e rapidamente marcam como pessoa no grata todos aqueles que resolvem ir contra o sistema instituido. À certas temáticas que são explosivas, e esta é uma delas. Debater este assunto só faz sentido se efectivamente se estiver disposto a falar abertamente sobre o mesmo, sem pudor e receio. Quantos são os que optam por não se pronunciar sobre este ou aquele assunto, pois sabem que vai haver aqui alguém que vai ficar aborrecido e rapidamente a conversa escalar para um outro patamar? Quando estamos calados, somos amigos de todos, quando apoiamos o que este ou aquele diz, fazemos dele um amigalhaço, mas quando afirmamos pensar de maneira diferente, quando corrigimos este ou aquele ponto, rapidamente ele se torna inimigo. Os que por aqui andam à muito tempo, têm na memória uma data de situaçôes iguais às que menciono. Preferimos assistir do lado de fora em vez de entrar na arena. Depois a arena é fechada, e ficam todos aborrecidos.

A verdade é que os profissionais de video têm o mercado que criaram. Em vez de combaterem com a qualidade dos trabalhos, combatem com o preço baixo. E não é possivel oferecer um bom serviço de video quando os trabalhos são mal pagos. Por sua vez, o cliente final, não paga 100 quando sabe que pode pagar só 50 pelo mesmo serviço, pois a oferta é cada vez maior. É maior a oferta de prestadores de serviço na àrea do video, mas cada vez mais a qualidade dos mesmo é menor. E é menor, porque os próprios profissionais contribuem para o actual estado das coisas, pois filmar é das coisas que qualquer criança o sabe fazer. É só carregar no rec e gravar. Quantos são os que nada sabem de video, e no entanto andam ãos fins de semana por aí a filmar uns casórios? E são muitas vezes contratados por quem? Pelos próprios profissionais que passam a vida a se queixar do estado das coisas.

Querem atirar gasolina para a fogueira? Pois vamos lá, mas depois não digam que está muito calor. Para se debater um assunto, é preciso aceitar a opinião dos outros, estar disposto a ouvir a opinião dos outros e eventualmente argumentar, a favor ou contra. Tocar na ferida quando necessário faz parte da vida, não é agradável, mas faz parte da vida. A polémica é parte dos fóruns, mas estamos preparados para a polémica?

"Acham que os profissionais Portugueses vão começar a dar valor ao video?", comentou o A. Caneira.

Eu pergunto: Acham que os profissionais Portugueses dão valor à sua actividade profissional?

Os Ray Roman da vida sempre existiram, apenas passaram a ter mais visibilidade nesta era na internet. Mas alguns vêm uns trabalhos deles e pensam que basta só querer para se passar a ser mais um Ray Roman, que basta só assistir a um workshop e logo se está preparado para se ser badalado pelo mundo. E depois vai-se descobrir que nem sabem a diferença entre DOF e desfoque e entre abertura e sensibilidade.

Boas.
« Última modificação: 12 / Jun / 2012, 11:24 por Jose Costa »
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #6 em: 12 / Jun / 2012, 11:25 »
José concordo com muita coisa que disses-te, mas eu acho que seria melhor para todos nós falarmos apenas sobre o tipo de trabalho que se faz lá por fora  e o que se faz por cá,  até porque que já existem Portugueses a contratar profissionais de outros países para virem cá filmar. por isso é que acho que nós devemos unir assim como eles fazem e conversar sobre os trabalhos, ajudar-nos, tentar corrigirmos etc. ainda o ultimo "workshop" que eu assisti na net sobre o tema "Same day edit" o fulano da empresa falou de tudo, de tudo mesmo, como comecou, como trabalha, para onde ele quer ir com o trabalho dele, metodos de trabalho etc, só não falou de preços, e toda a gente houve, comenta, dá o seu ponto de vista e toda a gente fica com conhecimento teorico para melhor o seu trabalho a nivel prático isto é que eu acho brutal!

era isso que eu gostava que houvesse aqui neste forum, uma boa comunidade onde podessemos evoluir todos juntos, até mesmo fazer umas video conferencias online como se faz la por fora.  vamos a isso?!

Offline Tiago Carvalho

  • Regular
  • *
  • Mensagens: 60
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #7 em: 12 / Jun / 2012, 11:42 »
Como diz o José Costa "Em vez de combaterem com a qualidade dos trabalhos, combatem com o preço baixo" e tem de ser sempre o video o sacrificado? O problema, acho eu, está na brutal diferença de preço entre o trabalho em video e o trabalho da fotografia... Eu já tentei propor a fotografos a descolar o video da fotografia sendo que na hora da venda (ao balcão)  indicarem um profissional em video. O que me dizem é sempre "Ui isso não, assim não dá, não funciona" a resposta é sempre a mesma...

Mas... "quem tudo quer tudo perde"

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #8 em: 12 / Jun / 2012, 11:43 »
Boas.
O que se faz lá por fora também se faz por cá, apesar de não ter a mesma visibilidade. E não é possivel falar do que por cá se faz, sem se falar do que por cá se passa.

Eu também vi o streming que menciona. E na minha opinião, ilusão é uma coisa bonita, mas a realidade é outra. É preciso estar por dentro, para se conhecer efectivamente como as coisas funcionam. Ponha a ilusão de lado e olhe para a realidade: diga-me o que vê. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

PortugalVideo - Fórum

Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #8 em: 12 / Jun / 2012, 11:43 »


Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #9 em: 12 / Jun / 2012, 11:48 »
o que eu vejo onde?! não percebi.

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #10 em: 12 / Jun / 2012, 12:43 »
Boas.
Permita-me a pergunta: qual a sua àrea de actuação (na sua àrea profissional)? Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline pmff

  • Frequênte
  • *
  • Mensagens: 38
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #11 em: 12 / Jun / 2012, 12:50 »
Boas.
Permita-me a pergunta: qual a sua àrea de actuação (na sua àrea profissional)? Boas.

multimedia

Offline José Costa

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 3,822
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #12 em: 12 / Jun / 2012, 16:11 »
Boas.
Multimedia pode ser muita coisa. Pode desenvolver um pouco mais? A razão da pergunta? Saber até que ponto você conhece este meio. Para falarmos, é preciso ter conhecimento de causa, estar por dentro das coisas, não ser um simples espectador. Não estou a dizer que seja o seu caso, apenas não sei se assim o é. Mas gostaria de saber. Debater é bom, se soubermos o que estamos a debater.

"tenho conhecimento com minhas pesquisas na internet que já começam a existir algumas empresas em Portugal dedicadas apenas ao video do casamento" - "apenas" não, como complemento, pois movimentam-se em outras àreas do video.

"Acham que finalmente em os Portugueses começam a dar valor ao video?!" - A maioria não, muito por culpa dos profissionais do ramo.

"Acham que os nossos clientes podem aceitar/gostar um trabalho tipo da NKG?!" - Sempre aceitaram/gostaram. Não tem é havido a preocupação por parte dos profissionais do ramo em vender esse tipo de serviço.

"a nossa cultura e a ideia que os portugueses tem do video de casamento ainda é muito tradicional?" - Cada vez mais os casais procuram coisas diferentes. Mas a diferença tem um preço, preço que a maioria não está disposta a pagar. Até que alguém surja e venda o producto. Nem todos vão querer comprar, mas os productos diferentes também não são para todos. Por isso é que existem os Fiats Punto e os Ferraris da vida.

"há alguns anos atrás o video era vendido junto com a fotografia, tipo "promoção"" - E assim continua na maioria das vezes, 99%, e novamente por culpa dos profissionais.

"hoje penso que cada vez mais os nossos clientes estão exigentes com o video" - São uma minoria, como sempre o foram.

Mas é possivel mudar? Sim, se os profissionais do ramo se se preocuparem em mudar. E a mudança começa por se valorizarem, quer técnicamente, quer como profissionais. Que isto de contratar o trolha para filmar um casório é tudo menos bom. Mas rende dinheiro, e depois queixam-se da concorrência desleal. Boas.
O profissional inovador não segue a multidão. Ele tem lucidez para remar contra a maré e não se importa em ser taxado como "um estranho no ninho". - Luiz Roberto Carnier

Offline Filipe Araújo

  • Veterano
  • *****
  • Mensagens: 736
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #13 em: 12 / Jun / 2012, 16:57 »

 Boas,


 chamo a atenção para o minuto 2,12s do clip. Facilmente encontrarão 2 fotógrafos, mais 2 operadores de camera com 2 tripés e um slider,  não contando com o que está a filmar e que leva um steadyshoot. Face a actual situação do país que possivelmente se irá agravar, creio que estes serviços serão para um nicho de mercado. A meu ver o futuro, em massa, passa por o extremo oposto. Algo com rigor, mas baseado em um só elemento na captura.

 Quanto ao facto de estrangeiros virem a Portugal, também os Portugueses vão lá fora, no geral por arrasto a casamentos de emigrantes onde estiveram anteriormente em casamentos cá.

 Há casos e casos. Vejo com sucesso "colagens perfeitas" aos estilos feitos lá fora, para isso mudem os rostos e as fachadas dos prédios e ficarão surpresos.

 A questão de fundo é a seguinte, não há dinheiro suficiente na sociedade portuguesa que permita a rotina destes serviços ao ponto de se ganhar maturidade. Assim não coloco a culpa nos videografos, mas antes no actual estado do país. Logística como a indicada atrás, só é suportada por poucos ... e quem não tem dinheiro não tem vícios.


 No entanto, acredito que Portugal, pode vir a ser a médio prazo um espaço onde estrangeiros queiram vir cá casar, permitindo oportunidades próximas a dos clipes postados, mas teremos de esperar para ver.


 Filipe Araújo.

Offline AC

  • Sup. Téc. Fórum
  • *
  • Mensagens: 2,289
Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #14 em: 13 / Jun / 2012, 04:04 »
...
 chamo a atenção para o minuto 2,12s do clip. Facilmente encontrarão 2 fotógrafos, mais 2 operadores de camera com 2 tripés e um slider,  não contando com o que está a filmar e que leva um steadyshoot. Face a actual situação do país que possivelmente se irá agravar, creio que estes serviços serão para um nicho de mercado. A meu ver o futuro, em massa, passa por o extremo oposto. Algo com rigor, mas baseado em um só elemento na captura.

Como sabem não estou neste segmento de mercado, pelo que podem considerar sem qualquer valor as minhas palavras...

O país está em crise... mas os unicos sectores em crescimento são precisamente a venda de carros de luxo, de casas de luxo, de artigos de luxo, etc, etc de luxo! ... essa gente, obviamente uma minoria, tambem casa ou têm familiares que casam! É um nixo de mercado que tem sido deixado ao abandono! E porquê? Não sei! Mas quem anda no meio deveria saber! Porque certamente não é culpa deles, que nunca lhes tenham proposto um produto de alto nível, daqueles que eles gostam de comprar, que lhes alimenta o ego, que só eles podem ter, que é caro mesmo!

Muitos de nós, certamente já virão ou tomaram conhecimento, que na produção de publicidade, muitas e muitas vezes são instalados meios em exagero, algumas delas é mesmo só para o aparato... uma das razões é que é preciso impressionar o "cliente" e tambem justificar os elevados preços praticados, que não interessa que caiam!
Assim hà poucas entidades ou empresas com capacidade para fazer campanhas publicitárias! Mas as que existem e podem, pagam bem!

Think about...

Filipe, isto tudo para dizer: Será que interessa trabalhar no "em massa" onde os preços caiem de dia para dia... onde, como já alguem aqui referiu se pagam valores hora inferiores ao valor normal para qualquer funcionário de limpeza.

Criar valor acrescentado! É o que esses senhores das video conferencias e outros estão a fazer e muito bem. Querem ganhar nome, ganhar dimensão, chegar mais além! Querem ser eles a fazer os casamentos dos dos "Feteira" lá do sítio. E fazem bem em querer. No mundo de hoje em dia, sem dimensão, sem marca é dificil progredir.

Boas.
Multimedia pode ser muita coisa. Pode desenvolver um pouco mais? A razão da pergunta? Saber até que ponto você conhece este meio. Para falarmos, é preciso ter conhecimento de causa, estar por dentro das coisas, não ser um simples espectador. Não estou a dizer que seja o seu caso, apenas não sei se assim o é. Mas gostaria de saber....

José Costa, acha importante para o debate de conceitos de trabalho, personalizar?

... Debater é bom, se soubermos o que estamos a debater.

O assunto lançado a debate é claro.

« Última modificação: 13 / Jun / 2012, 06:59 por AC »
A quem não quer ver, nem a mais intensa luz ilumina!

PortugalVideo - Fórum

Re: O futuro do filme de casamento em Portugal
« Responder #14 em: 13 / Jun / 2012, 04:04 »